Carlos Lupi assume Ministério da Previdência Social


PDT
03/01/2023

Líder trabalhista quer resgatar credibilidade do setor, zerar fila do INSS e rever reforma de 2019

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, assumiu, na tarde desta terça-feira (3), o Ministério da Previdência Social. Na cerimônia de transmissão do cargo, que aconteceu na sede da pasta, em Brasília (DF), o pedetista afirmou que é preciso rever a “antirreforma” realizada no setor, pelo governo anterior, além de colocar como fundamental a garantia dos direitos ao cidadão.

“Quero formar comissão quadripartite (…) com uma representação dos sindicatos patronais, com sindicatos dos empregados, com sindicatos dos aposentados e com governo. Nós precisamos discutir com profundidade o que foi essa antirreforma da previdência, discutir com números e com profundidade”, disse Lupi, que já ocupou o Ministério do Trabalho e Emprego no segundo governo Lula e no primeiro governo Dilma.

Sobre a interminável fila do INSS, ele afirmou que seus esforços serão para esgotar as pendências e atender o cidadão com mais celeridade possível.

“Peço a cada governador e a cada prefeito que nos ajude na parte administrativa. Quero acabar com essa fila em tempo recorde”, afirmou.

O gestor também declarou que seguridade e assistência social são instrumentos para o desenvolvimento do país, ao contrário do que propagava a gestão anterior. De acordo com ele, o Estado deve tratar com respeito, dignidade e carinho os mais de 37 milhões de beneficiários da Previdência.

Lupi também definiu quem será o secretário executivo da pasta: o deputado federal pedetista Wolney Queiroz.

Outros compromissos firmados pelo novo ministro foram de informatização plena do Ministério e implantação de mecanismos que ofereçam máxima transparência à pasta.