‘Superferiadão’: Acesso as praias está proibido em todo Estado especialmente Região dos Lagos

José Bonifácio, prefeito de Cabo Frio, garante: “Gente de fora não vai entrar”

“Não adianta querer vir passar o feriado na Região dos Lagos porque gente de fora não vai entrar”, alertou o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT), sobre o ‘superferiadão’ a partir da próxima sexta-feira prevendo engarrafamentos gigantescos se as pessoas saírem de casa no Rio de Janeiro e na Baixada Fluminense com intenção de se deslocarem para a Região dos Lagos. Barreiras sanitárias deverão ser instaladas nos diferentes acessos aos municípios.

O objetivo é impedir o avanço da Covid nos municípios da região que deverão, também, proibir o banho de mar. Em Búzios, um dos mais famosos balneários do país, o prefeito Alexandre Martins declarou à CNN que vai proibir a permanência de pessoas nas praias e também o funcionamento de barracas.

“Todos os prefeitos têm mostrado muita preocupação com o feriado porque o movimento de turistas já vem crescendo bastante. Eu já tenho as barreiras sanitárias, mas vai me ajudar muito se as outras cidades também implementarem as restrições que já estamos fazendo”, argumentou Martins.

Em Búzios só será permitido o acesso às praias para atividades físicas individuais. Quiosques e ambulantes não poderão funcionar.

Os prefeitos das sete cidades da região estão se articulando para criar barreiras sanitárias e impedir a chegada de pessoas de fora no período. Dos sete municípios, dois não têm leitos de UTI disponíveis e Cabo Frio, o maior de todos, já está com a taxa de 90% de ocupação de leitos no seu hospital, transferindo  pacientes com Covid-19.

Os prefeitos Eduardo Paes, do Rio de Janeiro; e Axel Grael, de Niterói; e agora o próprio governo do Estado, anunciaram medidas restritivas para combater o contágio que irão valer de 26 de março e 04 de abril, o que gerou receio de um grande fluxo de turistas na Região dos Lagos.

Bonifácio foi peremptório: “Não saiam de casa, não adianta querer vir passar o feriado aqui porque não vão entrar”, frisou. Em Cabo Frio e Búzios estão proibidos eventos, shows e festas; e o comércio só poderá funcionar até meia-noite, com 60% da capacidade.

O governador Cesar Castro, embora inicialmente fosse contra, acabou aderindo as medidas adotadas pelos prefeitos do Rio e Niterói, estendendo-as para todos os municípios do Estado do Rio. Segundo o jornal O Globo o deecreto de Castro proíbe abertura de praias em todo o estado do Rio durante feriadão de dez dias. Também prevê que valem as  medidas mais restritivas em caso de divergência entre estado e municípios no feriadão de dez dias, entre 26 de março e 4 de abril, para conter o avanço da Covid-19 no Rio. Os especialistas estão alertando que a que situação nos hospitais do Rio já é gravíssima.  Pouco depois de participar em Brasília de uma reunião sobre o enfrentamento à pandemia com o presidente Jair Bolsonaro, outros chefes de Poderes e governadores, Castro declarou: “Eu não sou o governador só da capital e de Niterói. Eu sou governador de 92 municípios. Eu tenho a preocupação de a capital fechar tudo e todo mundo ir para o interior, todo mundo para a Região dos Lagos, Costa Verde. Então, a gente tem que regular o estado como um todo”.

Assista a mensagem de José Bonifácio: