Sede do PDT em São Borja (RS) é pichada por extremistas do CCC

Presidente nacional do partido, Lupi anuncia registro, na Delegacia, contra tentativa de intimidação

O PDT acionou as autoridades policiais após a pichação da sigla do Comando de Caça aos Comunistas (CCC) na sede do partido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul. O ataque fascista ocorreu no último domingo (29) e foi repudiado pela direção pedetista.

Carlos Lupi, presidente nacional do partido, condenou o vandalismo vinculado à organização paramilitar de extrema direita, que participou ativamente do golpe de Estado, em 1964, contra o presidente trabalhista João Goulart.

“Já registramos na delegacia. É uma intimidação que vamos enfrentar!”, declarou, em postagem nas redes sociais.

Ao ratificar a denúncia para que o caso seja plenamente investigado, o deputado federal Pompeo de Mattos (PDT-RS) afirmou, na imprensa, que o ato é “coisa de quem não tolera a democracia” e deve ser “repudiado com veemência”.

“Não podemos deixar de exercitar a defesa da democracia”, disse Pompeo de Mattos ao portal Poder360.

(Por Bruno Ribeiro)