Rodrigo Neves e a JS-PDT divulgam notas condenando a operação “Transoceânica”

O prefeito Rodrigo Neves (PDT) e a Juventude do PDT de Niterói, em enérgicas reações a operação de busca e apreensão realizada por policiais federais em Niterói denominada de “Transoceânica”, distribuíram notas que aqui transcrevemos para melhor compreensão dos fatos e para esclarecer  mais esta iniciativa – infrutífera – de judicializar a política. O desembargador Marcello Granado, que autorizou a operação policial, é o mesmo que na campanha eleitoral de 2018 para o governo do Estado manifestou publicamente apoio ao então candidato Wilson Witzel, eleito governador na onda bolsonarista. Ele também condenou e inviabilizou a candidatura do ex-governador Anthony Garotinho, no mesmo pleito. (O.M.)

Sobre o assunto, a Revista Forum, divulgou a seguinte matéria:

“O atual prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), e seu advogado Técio Lins divulgaram uma nota na última sexta-feira (18) contra a informação vazada à imprensa de que o procurador Carlos Alberto Gomes de Aguiar, do Ministério Público Federal (MPF), vai pedir a inelegibilidade do mandatário às vésperas do recesso do Judiciário, que começa às 0h. Gomes de Aguiar foi coordenador da Lava Jato no Rio e teria atuado para proteger o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o ex-assessor Fabrício Queiroz no caso das “rachadinhas”.

A medida, anunciada à imprensa, ocorre a apenas duas semanas de Rodrigo Neves deixar o cargo e sair da alçada do procurador.

Segundo reportagem de Cíntia Alves, do GGN, o procurador teve em suas mãos informações sobre os possíveis crimes praticados no gabinete do então deputado Flávio Bolsonaro desde janeiro de 2018, mas preferiu mantê-las em sigilo. O caso só veio à tona depois das eleições do mesmo ano, quando Flávio se elegeu senador e, seu pai, Presidente da República.

Aprovado por 85% da população, Neves conseguiu eleger seu sucessor, Axel Grael (PDT), com mais 60% dos votos em primeiro turno, mas segue sendo alvo de perseguição política por parte de alguns membros do Ministério Público. O prefeito chegou a ser preso sem provas – apenas com base em delação premiada – no meio do mandato, mas acabou sendo reconduzido ao cargo.

Em nota, o prefeito Rodrigo Neves disse que “nunca figurou em listas de rachadinhas e muito menos milícias ou envolvimento com o crime organizado” e repudiou “a utilização de órgãos do Estado para perseguição política”. “Niterói é a única cidade da Região Metropolitana do Rio que não tem territórios dominados por milícias”, completou.

Rodrigo e seu advogado, Técio Lins e Silva, vão pedir a anulação da ação da Polícia Federal e uma investigação sobre o vazamento do documento sigiloso que a embasou, além de questionaram a atribuição federal da operação.

 

Nota do Prefeito Rodrigo Neves, de Niterói

“Em relação a absurda ação de busca e apreensão realizada nesta manhã, o Prefeito Rodrigo Neves esclarece que nunca foi ouvido ou convidado a prestar qualquer esclarecimentos sobre quaisquer assuntos.

“Nenhum objeto de valor foi apreendido, apenas o seu celular pessoal. O Prefeito não possui automóveis ou qualquer objeto de valor. Apesar de não ter informações sobre o que se trata a ação, o Prefeito esclarece que a Transoceânica e o túnel Charitas Cafubá foram concluídos há tempos, cumprindo o cronograma e o planejamento da obra e melhoraram muito a qualidade de vida dos niteroienses.

“A prestação de contas detalhada foi aprovada e concluída por órgãos de acompanhamento e financiamento, como a Caixa Econômica Federal. O objetivo da ação sobre fatos ocorridos há muitos anos, sem que o Prefeito jamais tenha sido ouvido, tem o claro objetivo de desgastar a administração e o Prefeito que tem aprovação de mais de 85% da população e cujo sucessor obteve vitória retumbante no primeiro turno com 62% a 9%.

“O Prefeito repudia a utilização de aparato do Estado com a polícia para ações de perseguição política. A administração de Rodrigo Neves assumiu em 2013 com dívidas superiores a 500 milhões de reais e vai entregar nos próximos dias à Prefeitura mais de 700 milhões de reais em Contas disponíveis.

“Quando assumiu, o Fundo Municipal de Previdência tinha 12 milhões de reais e hoje tem mais de 740 milhões de reais. Como todos os processos da Prefeitura de Niterói, todas as informações sobre a obra estão disponíveis no Portal de Transparência.

“O cronograma, planejamento e execução da obra foram feitos com custo menor do que todos os projetos similares, no Brasil e na América do Sul.
Trata-se de uma ação abusiva, típica de regimes autoritários, cujo objetivo político, há poucos dias do encerramento do seu mandato, tem o evidente interesse de desgastar a imagem de uma administração e um Prefeito amplamente aprovados pela população de Niterói e reconhecidos pela qualidade e transparência da gestão no Estado do Rio de Janeiro e no Brasil.

“O Prefeito vem sofrendo ataques e perseguições, sobretudo a partir do ano de 2018, mas nada foi encontrado contra ele. O Prefeito e sua Defesa tomarão todas as medidas para identificar a origem desta perseguição política e responsabilizar os seus autores.”

 

Nota da Juventude Socialista de Niterói

“A Juventude Socialista, braço jovem do Partido Democrático Trabalhista Niterói, vem a público repudiar o mais novo atentado contra a democracia e os direitos civis e políticos com a farsa instaurada pelos aparelhos do Estado contra Rodrigo Neves, prefeito eleito e mais bem avaliado da região metropolitana fluminense e do estado.

“Cabe ressaltar que as contas de Niterói vem sendo aprovadas com louvor pelo Tribunal de Contas. A cidade tem o melhor índice de transparência do estado. A prefeitura age com diversos mecanismos de proteção do dinheiro público e do seu bom uso, resguardados pelas melhores práticas de transparência e publicidade.

“Rodrigo Neves, quando do primeiro episódio que autoritariamente lhe retirou da cadeira de prefeito eleito por milhares de niteroienses, até hoje não foi sequer ouvido para que possa explicar os equívocos que vêm sendo cometidos pelos aparelhos do Estado contra sua pessoa.Mais uma vez atentam contra a democracia. A desonra daqueles que cometem esses erros não será aceita pela população. Mais uma vez mostram que não estão a serviço da lei, mas de interesses espúrios e autoritários. A farsa não vai calar a nossa democracia, nem vai calar a voz de milhares que se juntam à voz de Rodrigo Neves.

“Nossa força e gratidão para Rodrigo Neves para continuar deixando o gigantesco legado de conquistas para o povo de Niterói.
Com a bravura e coragem de muitos que nos antecederam, com a história de luta de Leonel de Moura Brizola, Darcy Ribeiro, João Goulart, e muitos outros gritamos: RODRIGO NEVES GIGANTE!

Venceremos!

Juventude Socialista Niterói