PDT-RJ aposta em Rodrigo Neves para governador em projeto com Ciro

Debate híbrido foi conduzido por Lupi e recebeu apoio de lideranças nacionais e estaduais

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

A pré-candidatura de Rodrigo Neves ao governo do Rio de Janeiro foi intensificada pelo PDT com a construção coletiva de um projeto de gestão integrado ao do presidenciável Ciro Gomes. Mediado pelo presidente nacional do partido, Carlos Lupi, o debate “O Estado do Rio que queremos” foi realizado nesta segunda-feira (5), de forma híbrida, a partir da sede da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) no Centro da capital.

Interligado ao Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND), que é aprimorado por Ciro desde 2018, o conjunto de propostas do ex-prefeito de Niterói reunirá eixos fundamentais para transformar, com apoio das forças progressistas, a realidade vigente.

“Vamos construir um projeto que resgate o estado e seja discutido com a sociedade, a partir da experiência exitosa que o Rodrigo teve em Niterói. É um homem voltado para a política pública com honradez e seriedade”, disse Lupi, que também é presidente estadual do partido, ao destacar áreas estratégicas, como educação, saúde, trabalho e segurança pública.

“É o primeiro ato de muitos que teremos em conjunto com Fundação. Criaremos uma plataforma colaborativa para interagir e coletar contribuições”, explicou, relatando a organização de uma série de agendas em todas as regiões fluminenses antes de finalizar: “A gente precisa de você para honrar o legado de Leonel Brizola, João Goulart e Getúlio Vargas”.

Ao exaltar a história do trabalhismo pelo legado de Brizola, como os Cieps, Rodrigo fez questão de ratificar, em seu discurso, a lisura da sua trajetória e a intenção de ajudar na transformação fluminense.

“A partir de julho, vamos iniciar essa reflexão com o partido, forças aliadas e sociedade para construir, juntos, um plano de reconstrução do Rio. [….] Devolveremos a esperança aos fluminenses”, indicou, ao falar dos recordes de desemprego, de informalidade e de estagnação econômica potencializados pelo presidente Jair Bolsonaro.

“A gente precisa projeto, diagnóstico e gente para implementar as ações e reverter esse quadro dramático […] Eu assumo esse compromisso porque temos profundo amor pelo nosso povo”, garantiu, exaltando que Niterói tem os melhores indicadores de qualidade de vida e administração do país.

Apoio

O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que a sua meta é manter o padrão solidificado por Neves, diante da continuidade de sucessivos governos pedetistas. Por isso, ele espera que todas as cidades do Rio também possam contar com esse padrão de qualidade a partir do Palácio Guanabara.

“A solução está na política. Não é apostando no outsider que vamos fazer o nosso estado voltar ao caminho do desenvolvimento. Precisamos de um político que una a capacidade de liderar e capaz  de dialogar com a sociedade. Eu tenho certeza que esse nome é o Rodrigo”, pontuou.

Reforçando a importância da educação a partir de exemplos de sucesso, como Niterói e Sobral (CE), a deputada estadual Martha Rocha indicou que a mobilização reforça os compromissos eternizados por Leonel Brizola.

“Ciro nos lembra que somos progressistas. É, antes de tudo, lutar contra a desigualdade social. Acreditamos que o Brasil precisa de um projeto de desenvolvimento e do fortalecimento do serviço público. Não podemos limitar os investimentos em educação e saúde”, julgou.

“Quero estar ao lado do Rodrigo para caminhar no estado. É o melhor nome para apresentar ao povo do estado do Rio. […] Competência, ética e compromisso com o estado. Vamos defender o Rodrigo Neves e o Ciro Gomes”, completou.

Os deputados federais Chico D’Angelo e Paulo Ramos evidenciaram a aceitação da opção pedetista, em todas as regiões, após o sucesso como gestor.

“Rodrigo mudou a história de Niterói e virou referência no estado e no Brasil, principalmente pelo enfrentamento da pandemia. Foram oito anos de uma gestão exemplar”, opinou Chico D’Angelo.

“Vou falar o que está na alma de todos nós. Rodrigo Neves governador e Ciro presidente”, acrescentou Paulo Ramos.

Ex-deputado federal, Miro Teixeira ratificou que o Rio “não suporta mais uma sequência de governos desastrosos”.

“Nós estamos juntando os companheiros para levar à convenção do PDT. O Rio pede socorro e apresentaremos o nome do Rodrigo. […] Não podemos continuar com esse carma de eleger pessoas que traem o povo”, salientou.

O evento contou ainda com as participações de prefeitos, parlamentares, vereadores e lideranças do partido e dos movimentos, incluindo o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio, o coordenador de Trabalho e Renda e o vereador de Niterói, Brizola Neto e Binho Guimarães, respectivamente.

Ainda no evento, Rodrigo apresentou manifesto onde faz um balanço da situação do Estado do Rio de Janeiro e propõe soluções.

Leia a íntegra: manifesto