PDT quer CPI da Covid no Senado para apurar responsabilidades e omissões

PDT cobra instalação da CPI da Covid-19 para investigar governo Bolsonaro e omissões na pandemia

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, liderou a participação do partido no ato virtual pela instalação da CPI da Covid-19 no Senado Federal. O evento foi promovido pelo ‘Direitos Já! Fórum pela Democracia’, nessa sexta-feira (26), e mobilizou representantes do parlamento, da sociedade civil, de entidades de classe e do terceiro setor.

Considerando a urgência da medida, que teve o pedido de requerimento assinado pelos senadores pedetistas Weverton Rocha, Cid Gomes e Acir Gurgacz, Lupi mencionou a série de crimes promovidos pelo presidente da República, principalmente contra a saúde pública, e ratificou a importância da ampla investigação.

Ao analisar a evolução da crise brasileira, Lupi indicou ainda que a movimentação de diversos setores da sociedade simboliza também o caminho para interdição, afastamento e impeachment de Bolsonaro. Na Câmara, o PDT foi o primeiro partido a protocolar um pedido para destituição do presidente.

“É muito duro assistir o que está acontecendo no Brasil com crime de responsabilidade direto do sócio do assassinato de 301 mil pessoas [por Covid]: o atual presidente da República, que eu chamo de profeta da ignorância, Jair Bolsonaro”, disse Lupi, que também é vice-presidente da Internacional Socialista, ao completar: “Mobilizar a sociedade para que essa CPI da Covid saia logo para poder responsabilizar o governo, Bolsonaro e seu ministro pelos crimes cometidos.”

Sobre o uso indevido da máquina estatal para perseguir opositores via Lei de Segurança Nacional, como nos casos do Ciro e do youtuber Felipe Neto, o presidente da sigla ratificou o apoio contra o bolsonarismo e em prol dos defensores da democracia e da ciência.

“Você [Bolsonaro] é um genocida. Nos processe, porque vamos provar nos ambientes do mundo o genocida que você é. Basta de ignorância, basta de morte”, afirmou, desqualificando a estratégia do presidente para se eximir dos erros.

Unidade

O deputado federal André Figueiredo (PDT-CE) destacou os desvios de conduta de Bolsonaro, a falta de oxigênio em Manaus e a demora na vacinação como exemplos que reforçam a ação legislativa.

“A instalação de uma CPI para verificarmos tudo o que foi de nefasto e criminoso feito pelo governo federal, em relação à pandemia, é algo emergencial”, garantiu, ao acrescentar: “Precisamos, com certeza, fazer com o que o Brasil, através do Congresso Nacional, possa fiscalizar e ver quão irresponsável foi o governo federal na condução dessa pandemia.”

O sindicalista e presidente do PDT na capital paulista, Antonio Neto, colocou a atuação do Congresso como determinante para enfrentamento da crise sanitária propagada pela gestão bolsonarista.

“A partir dessa CPI, nós possamos responsabilizar esse governo genocida, incompetente e, acima de tudo, anti-povo brasileiro”, concluiu.

Para assistir o ato, clique aqui.