PDT fecha questão contra Pacotão de Maldades

reunião 07.11O PDT do Rio de Janeiro fechou questão contra o pacote de propostas do governador Luiz Fernando Pezão encaminhado à Assembleia Legislativa, que prevê descontos de 30% no salário dos servidores ativos e inativos, com o objetivo de equilibrar as contas deficitárias do Estado; além de limitar a R$ 150,00 mensais o Bilhete Único e determinar, também, outras 20 medidas drásticas – a maioria revisão de incentivos – visando a superar a crise fiscal que o Rio de Janeiro atravessa, já apelidado de “pacotão de maldades” pelos atingidos.

“Não estamos fechados ao diálogo, mas é inadmissível que os servidores paguem a conta do ajuste fiscal”, afirmou o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ao submeter aos integrantes do Diretório Estadual do Partido a proposta de não aceitar o desconto de 30%, também defendida pelo Líder da bancada do PDT na Alerj, deputado Luis Martins, aprovada por esmagadora maioria pelos integrantes do Diretório estadual do PDT.

O Diretório estadual se reuniu ordinariamente sob a presidência de Lupi que, na abertura, fez um balanço do desempenho da legenda no Estado e no país, tendo em vista as recentes eleições municipais. O PDT cresceu nacionalmente e vai se dedicar, imediatamente, ao fortalecimento da candidatura de Ciro à Presidência, em 2018.

Sobre a crise no Rio, o deputado Luiz Martins, Líder do PDT na Alerj, frisou que a bancada do Partido vai discutir “projeto por projeto encaminhado pelo governador, porque também somos contra acabar com os triênios dos servidores; da mesma forma que ficaremos atentos ao fim das isenções fiscais, porque há uma guerra entre outros estados – e o Rio de Janeiro não pode perder mais espaço do que já perdeu”.

Martins frisou que o PDT tem, hoje, a segunda maior bancada de deputados na ALERJ e que estão enganados os que acham que só o PSOL, o PC do B e parte do PT ficarão contra o pacote de ajuste fiscal apresentado pelo governo do Estado. Todos os deputados se posicionaram sobre o pacote do Pezão e foi unânime a rejeição ao desconto de 30% no salário dos servidores.

José Bonifácio, presidente em exercício do PDT-RJ, fez um balanço do desempenho da legenda município por município e anunciou para o próximo dia 9 de dezembro, na sede da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, no Rio, uma reunião de todos os prefeitos e vereadores eleitos pelo Partido para discutir o fortalecimento da legenda no Estado, visando não só às eleições municipais de 2018, como também as presidenciais de 2020.

Lupi, por sua vez, anunciou que nos próximos dias 22 e 23 de novembro se reúnem em Brasília todos os presidentes estaduais do partido, juntamente com os integrantes da bancada federal do PDT na Câmara e no Senado, mais os presidentes de movimentos nacionais; para avaliar o desempenho nacional da legenda, que se fortaleceu, e a campanha de Ciro Gomes à Presidência da República.

 

Related posts