‘Passamos um ano difícil em que o profeta da ignorância do Planalto negou a Ciência’

“Só a felicidade coletiva vale a pena, a felicidade individual é puro egoísmo, não leva a nada”

“Passamos por um ano difícil, um ano de pandemia,  ano em que o profeta da ignorância que está no Palácio do Planalto negava a Ciência, negava a Medicina, agredia, fazia da apologia permanente um instrumento para divulgar uma doença. Ano que temos que esquecer em nossas vidas, pelas perdas, pelas mortes e por esse profeta da ignorância que assola a sociedade brasileira.  Mas tudo passa.

Este ano está passando, esse profeta da ignorância também passará, mas temos que olhar para o amanhã com otimismo.

Temos que acreditar  numa sociedade mais fraterna,  mais justa, sociedade  onde o amor vença o ódio, onde  bem vença o mal, onde a verdade vença a mentira. Que aquele menino Jesus, pequenino, desprotegido, nascido numa manjedoura a 2020 anos atrás, toque o teu coração, para o que teu coração seja um espelho da bondade que aquele menino Jesus foi. Espelho do amor ao próximo, espelho da proteção de quem precisa de proteção.

Que  o menino Jesus nesse 2021, quando começa no  Natal lembramos sua memória, esta memória seja lembrada a cada dia do ano com a solidariedade, com o amor ao próximo e com a felicidade que deve ser a busca permanente de todos nós.

Principalmente a felicidade coletiva,  porque só esta felicidade vale a pena.  A felicidade individual é puro egoísmo, não leva a nada.  A verdadeira felicidade é quando todos que estão em  torno da gente também são felizes: nossos amigos, os que não gostam da gente, aos que simpatizam, aos que antipatizam.  Aos que acreditam em nosso ideologia, e aos que não acreditam.  A todos, um Feliz 2021 livre da pandemia, livre da ignorância e com a solidariedade vencendo os nossos preconceitos.

Um 2021 com Cristo, com o menino Jesus  no coração de cada um e de uma nesse profundo Brasil a dar a esperança que precisamos dar”.

 

https://fb.watch/2xvwAJtgGC/