No Rio, nova direção da FLB-AP se reestrutura com novo formato e projeto estratégico

Conselho Executivo intensificará qualificação e integração em todas as regiões do estado

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

A Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) no Rio de Janeiro, vinculada ao PDT, iniciou o processo de reestruturação estadual, em abril, a partir da oficialização do novo formato organizacional, da posse de membros e do amplo planejamento estratégico de qualificação e integração.

Dando prosseguimento aos avanços conquistados nos últimos anos, a atual gestão será conduzida, em um projeto-piloto, por um Conselho Executivo que implementará ações a partir de oito diretorias: Projetos, com Leonardo Lupi; Relações Institucionais, com Pedro Porto; Organização Interna, com Thiago Veras; Núcleos de Base, com Bruna Werneck; Comunicação, com Matheus Ribeiro; Formação Política, com Lucas Alvares; Movimentos, com Luana Mota, e Acervo e Memória, com Vitor Almeida.

Na último dia 8, durante reunião com representantes estaduais, o presidente nacional do PDT e do Conselho Curador da Fundação, Carlos Lupi enalteceu o avanço identificado.

“Não é quantidade, mas qualidade na militância. Buscamos um partido organizado, preparado e com conteúdo para fortalecer os projetos estaduais e a pré-candidatura do Ciro Gomes a presidente da República. Assim, conseguiremos executar a justiça social para o nosso povo”, comentou.

“Estamos desenvolvendo novas iniciativas, inclusive no digital, com intuito de protagonizar mais conquistas. Que essa experiência dê certo e crie um volume modelar para o Brasil”, completou.

Medidas

Pelas diretrizes executivas e apoio do recém-criado Conselho Consultivo, as Coordenações Regionais articularão, em consonância com lideranças e parceiros de cada localidade do estado, a implementação de projetos customizados da entidade de cooperação.

Em destaque, a elaboração de cursos regulares de formação política e do pré-vestibular comunitário – nos modelos virtual e presencial, quando permitido –, e a realização de ciclos de debates, seminários e estudos sobre temas como educação, saúde, trabalho, meio ambiente, cultura, segurança e direitos humanos.

Como apoio, a TV PDT, que será viabilizada no canal nacional do partido no YouTube, bem como a Rádio e o Estúdio Legalidade. Todas as plataformas terão conteúdos produzidos e gerados localmente.

A direção também pretende criar uma revista e um acervo digitais para ampliar a divulgação e a preservação do legado trabalhista, além de uma loja para disponibilização de produtos partidários.