Niterói (RJ) inaugura espaço para atender vítimas de violações dos direitos humanos

Prefeitura oferece gratuitamente orientação jurídica, psicológica e social

A prefeitura de Niterói (RJ) – administrada pelo PDT – inaugurou, na última sexta-feira (12), o primeiro Centro de Cidadania (Cecid). O espaço é dedicado ao atendimento de vítimas de violações de direitos humanos, como intolerância religiosa, trabalho escravo, racismo, homofobia, abuso infantil e prisões ilegais.

Vinculado à Secretaria Municipal de Direitos Humanos, o Cecid oferecerá ainda serviços de orientação jurídica, psicológica e social, incluindo retificação de nome social, emissão de documentos e acolhimento de migrantes e refugiados.  De acordo com o secretário de Direitos Humanos, Raphael Costa, o serviço vai aproximar ainda mais os cidadãos de Niterói dos seus direitos.

“A gestão do prefeito Axel Grael está focada em qualificar os serviços prestados aos cidadãos. O objetivo do Centro de Cidadania é justamente aproximar os niteroienses dos seus direitos fundamentais e diminuir a impunidade, principalmente para quem sofreu algum tipo de violação”, afirmou.  Por conta da pandemia do coronavírus, os atendimentos são feitos mediante agendamento prévio pelo “Zap da Cidadania”: (21) 96992-9577. O Cecid fica localizado na Rua Cônsul Francisco Cruz, 49, no Centro.

Ontem, quinta-feira, após semanas de luta contra a Covid, faleceu em Niterói o ex-vereador Renatinho, Subsecretário de Direitos Humanos de Niterói, um ex-camelô, respeitadíssimo na cidade.