Niterói: Brizola Neto assume Observatório do Trabalho

Gestão de indicadores permitirá a potencialização das políticas públicas

A partir do decreto do prefeito Axel Grael (PDT), Niterói (RJ) criou, nessa terça-feira (2), o Observatório do Trabalho. Com a participação de diversas secretarias, a iniciativa será gerida pelo Coordenador de Trabalho e Renda, Brizola Neto, e terá como objetivo analisar, produzir e monitorar dados sobre emprego e renda no município da Região Metropolitana fluminense.

Com destaque para os indicadores da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD Contínua, do IBGE, e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o grupo apresentará subsídios para o aprimoramento das políticas públicas que buscam a geração de empregos e qualificação da mão de obra.

Para Brizola Neto, a primeira reunião deve acontecer na próxima semana e o primeiro relatório será entregue até o dia 10 de abril. Com isso, o coordenador buscará agregar novas contribuições para o Plano de Metas do Município e para o balanço dos 100 primeiros dias de governo municipal.

“Nós vamos aferir o impacto de programas como o ‘Empresa Cidadã’ e o ‘Renda Temporária’, por exemplo, que têm garantido a renda das famílias durante a pandemia, e também avaliar o potencial de empregabilidade de projetos que estão programados, como as obras de revitalização do Centro e do Fonseca”, explicou.

“Com todos os dados em mãos, poderemos criar políticas de estímulo mais precisas à geração de empregos em Niterói e garantir renda para os trabalhadores da cidade”, adiantou o coordenador”, completou.

Integrado ao ObservaNit — plataforma de acompanhamento dos resultados das principais políticas públicas do município —, o colegiado conta ainda com representantes das secretarias Executiva (SEXEC), de Desenvolvimento Econômico (SEDEM), de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (SEPLAG), de Fazenda (SMF), de Ações Estratégicas (SAE), bem como do Núcleo de Gestão Estratégica (NGE) do Escritório de Gestão de Projetos (EGP).

(Bruno Ribeiro com ‘Toda Palavra’)