Com trabalho e competência, as mulheres pedetistas seguem conquistando novos espaços dentro do partido. Um novo exemplo ocorreu no Rio de Janeiro, onde a jovem estudante universitária, Natalia Moraes, assumiu na última quinta-feira (31/8), a presidência municipal da Juventude Socialista (JS) na capital.

Já no sábado (2), após a convenção do PDT de São Gonçalo, foi realizada uma plenária conjunta da direção estadual com a JS local. Durante o encontro, a jovem Natalia Barbosa – negra e professora – foi escolhida para assumir a Secretaria Geral do movimento no Rio.

Dando sequência ao processo de reorganização, a militância também escolheu no último mês a feminista Izabella Hintz para conduzir a JS de Duque de Caxias, que é uma das maiores cidades do estado.

Segundo William Rodrigues, recém-eleito presidente nacional da JS, essas novidades estão alinhadas às decisões definidas no XVI Congresso Estadual da JS no Rio, que, em 2015, inaugurou a paridade de gênero na gestão. “Hoje, já são sete mulheres em presidências municipais, elas ocupam ainda metade da direção estadual – da vice-presidência e a Secretaria Geral, e as três vagas do RJ no Diretório Nacional da JS”, pontuou.