Movimento Cultural do PDT incentiva empoderamento das mulheres

Ao longo de março, organização de cooperação será conduzida nacionalmente por lideranças femininas

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

Para marcar o processo de ampliação do empoderamento feminino na prática, o Movimento Cultural Darcy Ribeiro (MCDR), do PDT, será conduzido, ao longo do mês de março, exclusivamente por mulheres. Na direção nacional, assume a presidência a atual vice-presidente, Meirejane Lima.

Premissa da gestão iniciada em 2017, a contribuição de pedetistas na condução da organização de cooperação acumula resultados expressivos, como a formação de executivas e núcleos de base em todas as regiões do país. Ao longo de quatro anos, também investiram na promoção de ações integradoras com novos membros em ambientes presenciais e virtuais.

Ao exaltar conquistas históricas, como o direito ao voto feminino, Meirejane Lima expôs a necessidade contínua de ampliação de horizontes e espaços, que é uma reflexão difundida pelo MCDR.

“Tudo é conquistado. A luta, voz e espaço da mulher despontam acompanhados de muito enfrentamento e trabalho. Com posicionamento, mostramos que, juntos (com os homens), podemos construir uma sociedade mais justa e igualitária”, disse.

“O movimento debate cultura como caminho para emancipação popular, tendo seus quadros formados, em sua maioria, por mulheres que contribuem para o fortalecimento do partido nas cidades e bases”, completou, mencionando a participação de candidatas nas eleições de 2020.

Presidente nacional licenciado, Roberto Viana reforça que a equidade de gênero, replicada nos estados, ratifica o pensamento já existente no partido.

“Valorizamos a importância feminina na prática. A amplitude do MCDR foi solidificada com esforço e competência de cada uma das nossas militantes. É um orgulho poder estar ao lado delas nessa luta em prol do Brasil que sonhamos”, comentou.