Missa de 7° Dia de Hésio Cordeiro será nesta terça (17/11) às 18h30m na Paróquia Santa Mônica, no Leblon

A missa de 7° Dia pelo falecimento do Dr. Hésio Cordeiro, um dos criadores do Sistema Único de Saúde (SUS) e Reitor da UERJ no governo de Leonel Brizola será na próxima terça-feira (17/11), às 18h30, na Paróquia Santa Mônica, que fica na Avenida Ataulfo de Paiva, 527, no Leblon.  Médico e uma das maiores referências na saúde pública brasileira, Hésio também foi  presidente do Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (Inamps) a convite do presidente Tancredo Neves e, em 2007, no governo Lula, foi dirigiu a Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Hesio Cordeiro faleceu no domingo passado após quatro meses internado com complicações de saúde.

Hésio Cordeiro nasceu em 21 de maio de 1942, em Juiz de Fora (MG).Graduou-se em medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado da Guanabara, atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), em 1965, e realizou no ano seguinte a residência em clínica médica. Em 1969 viajou aos Estados Unidos, como bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), para cursos e visitas técnicas a escolas de medicina preventiva.

A atuação no movimento sanitário e no cenário político nacional lhe valeu o cargo de presidente do Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social, que exerceu de 1985 a 1988, a convite de Tancredo Neves. Foi responsável pela reestruturação do órgão e pela implantação dos Sistemas Unificados e Descentralizados de Saúde.