Martha em campanha percorre Rio de Ipanema à Zona Oeste

Martha Rocha percorreu neste sábado (7/11) ruas de Bangu, Vila Kennedy e Marechal Hermes pedindo votos e, em conversa com eleitores e jornalistas, defendeu a necessidade de se reformar emergencialmente as escolas da rede pública além de aperfeiçoar o ensino retomando o programa de escolas integrais criado por Darcy Ribeiro e Leonel Brizola. Martha destacou que os dados do IDEB, na Zona Oeste, onde funciona a 8ª Coordenação Regional de Ensino (que atende aos bairros da região) a média de nota IDEB é de 5,7.

Martha lembrou que a pandemia agravou ainda mais a distância entre os alunos das redes pública e privada e que são urgentes as medidas para a retomada do ano letivo:

— Nós vamos assumir em um momento de extrema dificuldade para os alunos da rede pública, que terão praticamente perdido um ano de aula, agravando ainda mais a proporção de oportunidades entre os jovens oriundos da rede privada e da rede pública. Muitas das escolas estão com problemas estruturais.

Entre os 12 compromissos emergenciais assumidos pela candidata estão os projetos para recuperação da rede de ensino público:

— Ainda no primeiro mês de governo, vamos iniciar o projeto “Minha Escola de Cara Nova”: um programa de reformas e melhoria da infraestrutura das escolas municipais com o objetivo de zerar a demanda por reformas emergenciais na rede e qualificar a infraestrutura das unidades escolares.

Em conversa com pais de alunos, moradores da região, Martha defendeu ainda o uso de mão de obra da própria comunidade na contratação de serviços de reforma e manutenção da rede:

— Estas reformas serão realizadas através de Mutirões Escolares, que utilizarão também mão de obra local que será contratada para realização de pequenos serviços de manutenção. A mobilização comunitária será estimulada em todo o processo de recuperação e manutenção das escolas com premiações e incentivos especiais — defendeu a candidata, para concluir.— Com isto, vamos reformar a estrutura para garantir também atividades extracurriculares em espaços como bibliotecas, salas de estudo, espaços de leitura etc, tornando a escola mais disponível aos estudantes cariocas.

Um dia antes, na sexta, Martha levou a sua campanha para a Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, onde percorreu a feira livre do local, caminhando com apoiadores e o candidato a vice da chapa, Anderson Quack (PSB).

A deputada estadual tirou fotos com eleitores e apresentou propostas para os feirantes. Entre elas, a ampliação do horário das feiras e a colocação de banheiros químicos nos locais. A candidata falou ainda sobre saúde e prometeu diminuir o tempo de espera por cirurgias de baixa complexidade.

Na oportunidade, a candidata do PDT] garantiu que a fila do Sistema de Regulação de Vagas (SisReg) e a definição da ordem de atendimento não serão mais uma “caixa preta” em que as pessoas nunca sabem direito quando serão atendidas. Uma das primeiras ações de governo da Martha Rocha será dar transparência e rapidez ao Sisreg. “Estou cansada de ser parada na rua para ouvir uma idosa dizer que está há um ano esperando um exame de eletrocardiograma, ouvir uma mãe que falta ao trabalho e não consegue médico para atender a seu filho, estou cansada de ouvir mulheres que esperam há um ano por uma mamografia. Nós temos que ter um cuidado especial com o sistema de regulação”, afirmou Martha Rocha.

Na caminhada da sexta, Martha Rocha e o vice, o produtor cultural Anderson Quack, conversaram com as pessoas nas ruas. Uma das queixas mais frequentes é a demora para ser atendido nas unidades de Saúde da cidade. “Temos que ter um cuidado especial com o sistema de regulação. Vamos dar transparência e monitorar esse sistema através de um aplicativo. O carioca vai poder saber exatamente qual o tempo que vai demorar para a realização desse exame. E nós vamos estabelecer um prontuário eletrônico para que quando o paciente chegue ao médico, o médico conheça toda a sua vida clínica e possa lhe atender melhor”, disse Martha Rocha.