Ciro alerta: “Manter Bolsonaro é manter nosso povo sem renda, sem comida e condenado à morte”

Ciro chama a atenção para o risco iminente de colapso total da saúde 

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

Na opinião de Ciro, se o governo não tomar as necessárias providências  que cientistas e diferentes gestores públicos estão considerando urgentes, a saúde pública no Brasil vai entrar em colapso total e a única saída para impedir que isto aconteça é o imediato afastamento de Jair Bolsonaro, via impeachment, da presidência da República.

Pelas redes sociais, Ciro afirmou:

“Mais uma vez me dirijo ao que resta de decência do Congresso Nacional: manter Bolsonaro como presidente é manter nosso povo acuado, sem emprego, sem renda, sem comida e condenado à morte!”, afirmou, na sua conta oficial no Twitter.

No atual contexto, o vice-presidente nacional do PDT evidencia a inoperância do governo federal e a inconsequência genocida do presidente da República, que estão sendo comprovadas não só desde o início da pandemia, mas ao longo de toda a gestão, iniciada em janeiro de 2019. A realidade gera, consequentemente, um conflito entre os responsáveis por salvar vidas e os negacionistas instalados no Palácio do Planalto.

“O Brasil está muito próximo de viver uma tragédia assustadora! Governadores e prefeitos estão tentando proteger a população com medidas restritivas, como toque de recolher e lockdown. E Bolsonaro, criminosamente, promove aglomerações em municípios com graves índices de Covid-19”, relatou.

Ao considerar que a desestabilização democrática e a propagação da desestruturação do Estado formam um projeto central bolsonarista, Ciro busca, de forma cada vez mais incisiva, mobilizar o país para impedir a concretização de uma catástrofe sanitária sem precedentes.

“Bolsonaro está condenando a população brasileira a assistir ainda mais mortes. Repito: o que está projetado para os próximos dias é terrível. É o colapso do sistema de saúde!”, comentou.

(OM)