Manoel Dias vai mediar debate ao vivo hoje sobre a crise da saúde, a partir das 14h30m, com governadores do ES, BA, MA e PA

O secretário nacional do PDT, Manoel Dias, também presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), será o mediador hoje do debate que reunirá os governadores da Bahia, do Pará, do Espírito Santo e do Maranhão – sobre o tema “Pandemia, Crise e Pacto Federativo”, mais mais atual do que nunca diante da crise que o Brasil vive na saúde pública com a saída do médico Nelson Teich do Ministério da Saúde ontem, por renúncia ao cargo.

É o segundo ministro da Saúde em menos de um mês no momento em que o Brasil vive a mais grave crise sanitária de sua História, desde a pandemia da gripe espanhola, no inicio dos anos 1.900. O debate mediado por Manoel Dias começa as  14h30m, no Observatório da Democracia, página de internet onde atuam, de forma solidária, as fundações de estudos políticos do PDT, a Leonel Brizola – Alberto Pasqualini; junto com as fundações do PT, do PSB, do PC do B, do PSOL, do Cidadania (ex-PPS) e do PROS.

O evento faz parte do Ciclo Diálogos, Vida e Democracia, organizado pelo Observatório da Democracia, e a mesa – além de Manoel Dias –  contará com a presença dos governadores dos estados da Bahia, Espírito Santo, Maranhão e Pará, respectivamente Rui Costa (PT), Renato Casagrande (PSB), Flávio Dino (PCdoB) e Hélder Barbalho (MDB).  Estará no centro do debate o embate que vem sendo mantido entre os governadores e o poder central no Brasil sobre as ações de combate à pandemia docoronavírus, que já causou mais de 13 mil óbitos no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde desta quarta-feira (13/05).

O ciclo ao todo contará com 21 mesas temáticas feitas por webconferências, sempre a partir das 14h30. As seguintes acontecerão dia 18/5 (segunda): Coronavírus, Isolamento Social e Saúde Pública 2; e dia 22/05 (sexta): Congresso, Momento e Opções Políticas, que será dividida em dois blocos.

As webconferências são retransmitidas nas redes sociais das fundaçõesintegrantes do Observatório da Democracia, dos partidos e de lideranças políticas.

O Observatórioda Democracia é formado pelas Fundação Perseu Abramo (PT), Fundação João Mangabeira (PSB),Fundação Mauricio Grabois (PCdoB), Fundação Lauro Campos e Marielle Franco (PSOL), Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT), Fundação da Ordem Social (PROS) e Fundação Claudio Campos e Fundação Astrojildo Pereira (Cidadania).

Serviço:

Ciclo Diálogos, Vida e Democracia – webconferências

Webconferência 4:Pandemia, crise e pacto federativo

Data: 16/05