Lupi relata ações do PDT contra Bolsonaro na reunião da IS

Reunião no México discute proteção à Democracia na América Latina e Caribe

*Por Bruno Ribeiro

A atuação do PDT contra os atos antidemocráticos do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, recebeu destaque na reunião do Comitê da Internacional Socialista (IS) para América Latina e Caribe, que ocorre hoje e amanhã  em Cancún, no México. O presidente nacional do partido e vice-presidente da IS, Carlos Lupi, expôs as intervenções políticas e jurídicas para garantir a Constituição e os direitos sociais, além de propor alternativas para superar as crises de saúde pública e climática.

“Com vitórias no Supremo Tribunal Federal e no Congresso Nacional, contribuímos para que prefeitos e governadores tivessem a liberdade de executar, ao longo da pandemia, medidas protetivas com respaldo científico, em contraponto ao proposto pelo governo federal. Paralelamente, nossos parlamentares buscaram assegurar o acesso de cidadãos vulneráveis ao auxílio emergencial, resguardar conquistas das minorias e preservar ecossistemas, como a Amazônia, o Pantanal e Fernando de Noronha”, disse Lupi.

“Como oposição, impedimos ainda que Bolsonaro seguisse usando desenfreadamente a máquina pública para fomentar interesses da família e aliados. Gastos, interferências e manobras ilegais são denunciados para os órgãos fiscalizatórios. É questão de tempo para que ele seja preso e condenado pela série de crimes de responsabilidade”, completou.

O pedetista salientou, ao longo das plenárias com lideranças mundiais, que a mobilização trabalhista, em conjunto com representações progressistas, está evoluindo com a expansão do apoio popular, apesar das limitações impostas pela Covid-19.

“O povo brasileiro está nas ruas para lutar não só contra o coronavírus, mas também para afastar um genocida do poder. O Brasil se tornou um epicentro mundial e já são mais de 600 mil vidas perdidas por culpa do negacionismo ideológico de um irresponsável que não tem capacidade e caráter para ocupar o cargo de presidente da República”, disse.

Diante do caos econômico, social e ambiental, o anseio transformador da sociedade brasileira corrobora o fortalecimento, segundo ele, de uma integração fundamental para frear novas ameaças bolsonaristas e assegurar, inclusive, a realização do processo eleitoral, do qual a sigla apresenta o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, como pré-candidato ao Palácio do Planalto.

“Vamos vencer o bolsonarismo, mas também precisamos pensar no futuro. Para recolocar a nação no rumo do progresso, é preponderante discutir planos estratégicos de retomada do crescimento econômico socialmente responsável. E o Projeto Nacional de Desenvolvimento, capitaneado pelo Ciro, é uma opção viável, inovadora e transformadora”, ponderou.

Pelos seu twitter, Lupi passou este vídeo: