Lupi prevê Ciro e Lula no 2º turno com esvaziamento de Bolsonaro

Projeto Nacional de Desenvolvimento é considerado o diferencial competitivo do PDT

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

O ampliado e constante derretimento do presidente da República, Jair Bolsonaro, nas últimas pesquisas reforça a pré-candidatura do pedetista Ciro Gomes e configura uma disputa sem a extrema-direita no segundo turno, em 2022. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, fez a avaliação em entrevista à Carta Capital nesta sexta-feira (25).

“A eleição é daqui a um ano e três meses e continuo acreditando na resistência que Ciro demonstra. [É possível que o] derretimento de Bolsonaro faça existir um segundo turno entre Ciro e Lula, o que é a melhor saída para nosso povo”, explicou.

O Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND), que é liderado pelo ex-governador do Ceará desde 2018, representa um diferencial competitivo, segundo Lupi, na disputa ao Palácio do Planalto.

“Ciro, por ser o único com um projeto para o Brasil, irá fazer uma aliança direta com nosso povo, que representará a nova via que a maioria deseja”, salientou.

Imagem: Guilherme Santos/Sul21