Lupi pede à bancada do PDT na Câmara Federal que represente no Conselho de Ética contra Eduardo Bolsonaro

Por ataque à Democracia e aos direitos políticos do povo brasileiro “conquistados com luta e sangue”, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, pediu à bancada do partido na Câmara Federal que represente ao conselho de ética da Câmara pedindo a cassação do mandato do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) “que não sabe respeitar os direitos estabelecidos e a Constituição do país”.

Segundo Lupi, “nós do PDT não aceitaremos falas autoritárias ou qualquer tipo de ação contra a Democracia”, segundo afirmação que fez, através do seu twitter. Lupi fez o pedido formalmente ao líder do PDT na Câmara, deputado André Figueiredo (PDT-CE).  Manifestação neste sentido, punir Eduardo Bolsonaro por suas declarações, fora feita anteriormente pelo ex-ministro Ciro Gomes.

O filho do presidente da República, ontem, ameaçou a todos os brasileiros a recorrer a um novo AI-5 para que o país se enquadre no que considera politicamente certo – desencadeando uma onda de críticas. Até o seu próprio pai o desautorizou e, aparentemente, o obrigou a pedir desculpas ontem mesmo – a tarde – do que tinha dito pela manhã. De qualquer forma, ficou o mal-estar e a dúvida.