JS e PDT estarão hoje às 10hs no ato em Copacabana “Defender a Democracia, divergir depois”

Militantes da Juventude do PDT e dos demais movimentos do partido organizados (Mulheres, Negros, Cultural Darcy Ribeiro, Comunitário, etc), mais integrantes do Diretório Municipal e Estadual do PDT residentes na capital, participam na manhã de hoje, a partir das 10 horas, do ato “Fora Bolsonaro”, a favor do impechament, que vai acontecer na praia de Copacabana, na altura do Posto 5. Também vão participar do ato – além do PDT – militantes dos partidos Rede, Cidadania, PSB, Novo, Avante e do PSD – e mais integrantes dos movimentos Acredito, Livres, USL, Vem Pra Rua e MBL.

A manifestação desta manhã em Copacabana é uma resposta aos atos antidemocráticos realizados por extremistas apoiadores de Bolsonaro no dia 7 de setembro passado que pretendiam, inclusive, invadir o prédio do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional, em Brasília, com o aval do próprio Bolsonaro que, em cima de palanques montados por seus seguidores fanatizados, discursou em Brasília e também em São Paulo, pregando entre outros absurdos, o afastamento de ministros do STF.

O ato de hoje no Rio de Janeiro vai acontecer também em São Paulo com a presença do pré-candidato do PDT à presidência ano que vem, Ciro Gomes, e também em diversas outras cidades espalhadas pelo país. O slogan da manifestação de hoje no Rio e em São Paulo é “Defender a Democracia para divergir depois”, posição conciliatória que é combatida  pelas direções do PT e do PSOL – que não abrem mão de realizarem seus próprios atos contra Bolsonaro e, assim,  manter sob seu controle as manifestações; posição radicalmente diferente da defendida pelo PDT.

Esta semana, em pronunciamento pelas redes sociais, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciou que a partir deste domingo o PDT vai participar de todos os atos que sejam realizados no Brasil a favor do afastamento e da responsabilização de Bolsonaro pelos crimes que tem cometido à frente do Governo, independente de quem os convoque – seja de esquerda ou de direita, com o PDT sempre preocupado em costurar alianças das forças nos moldes do que ocorreu no final da ditadura, pelas Diretas Já. Daí dar total apoio ao slogan “Defender a Democracia para divergir depois”.

Esta posição do PT e do PSOL, também foi bastante criticada pelo jornalista Reinaldo Azevedo, em seu comentário no UOL e na Rádio Bandeirantes. Os militantes do PDT, através das redes sociais, após discutirem os detalhes do ato decidiram o seguinte sobre o ato de hoje, a partir das 10 horas, na praia de Copacabana em frente ao Posto 5:

– PDT se reunirá na porta da estação Cantagalo às 09 horas;

– Os militantes do partido ficarão concentrados entre o segundo e último carro de som:

– Os integrantes do MBL, puxadores do ato, pediram que todos preferissem ir de camisa branca, o que não impedirá que os pedetistas se identifiquem na multidão;

– Todos podem levar bandeiras do partido e dos movimentos;

– O PDT terá cinco falas no último carro de som e estão confirmando a presença dos deputad@s Chico D’Angelo, Paulo Ramos e Martha Rocha;

– As falas serão complementadas por indicações dos Movimentos, pela AMT indicada a Mariana Basílio;

– então, os movimentos falarão após garantidas as falas dos deputad@s,

– O presidente da JS-PDT, Matheus, estará no carro de som nessa organização;

– Que todos os pedetistas fiquem atentos ao  grande foco: FORA BOLSONARO porque  é o sentimento que une as representações que estarão presentes;

– Os militantes do PDT também devem evitar qualquer provocação e/ou atos que podem resultar em situações de violência.

(Por OM com mídia e redes sociais)

 

#ForaBolsonaro