José Bonifácio exige teste negativo de Covid para entrar em Cabo Frio (RJ)

Decreto do prefeito reforça medidas restritivas para conter expansão do coronavírus na cidade

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

Novas medidas restritivas para conter o coronavírus entraram em vigor, nesta segunda-feira (11), na cidade de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Assinado pelo prefeito, José Bonifácio, o decreto exige a apresentação do teste negativo para a Covid-19 para entrar no município, que recebe, semanalmente, cerca de 8 mil visitantes.

No documento publicado no último dia 5, no Diário Oficial, a testagem deve ser realizada com, pelo menos, 72h antes do embarque por turistas, motoristas e guias. Com 230 mil habitantes, a população chega a triplicar neste período de alta temporada.

Em relação aos ônibus de viagem, o exame, de qualquer tipo disponível em laboratórios, será cobrado de todos os presentes. Caso alguém apresente resultado positivo, ou não tenha o comprovante em mãos, o veículo não poderá entrar na cidade e todos os passageiros terão que retornar para o local de origem.

Sobre os meios de hospedagem, o teste será cobrado no momento da chegada dos visitantes e um relatório deverá ser remetido à Prefeitura, que fiscalizará a partir de equipes da Vigilância Sanitária.

Para o secretário de Saúde, Felipe Fernandes, a medida colaborará para evitar a disseminação do vírus e a sobrecarga no sistema público.

“É muito importante que todas as decisões sejam tomadas tendo, como foco principal, os índices de contaminação e de leitos hospitalares disponíveis. Cabo Frio fica superlotada nesta época do ano, e não há leitos suficientes para atender a um grande aumento na demanda. Não podemos colocar vidas em risco. Por isso, é necessário fazer esse controle da entrada de visitantes”, explica.

Com monitoramento constante e integrado dos casos, a Prefeitura estabeleceu, desde o começo do mês, um novo Gabinete de Soluções contra a Covid-19, que é composto por oito membros do Governo Municipal e oito da sociedade civil.