Gustavo Fruet (PDT-PR) comprova que Bolsonaro não contratou vacinas anunciadas

Deputado federal Gustavo Fruet conseguiu os dados a partir de requerimento de informações na Saúde 

O Ministério da Saúde confirmou que o governo Bolsonaro divulgou uma campanha de publicidade com dados falsos sobre a compra de vacinas contra a Covid-19. Em resposta ao requerimento de informação apresentado pelo deputado federal do PDT, Gustavo Fruet (PR), a pasta negou a contratação total de 560 milhões de doses para o Programa Nacional de Imunizações.

Contrapondo as peças veiculadas nas redes sociais e em veículos impressos de alcance nacional, o governo informou que “os registros documentais demonstram que foram celebrados acordos para fornecimento de 281.023.470 doses da vacina Covid-19”. O dado representa quase trezentos mil doses a menos do que o propagado.

O gabinete do ministro Marcelo Queiroga justifica no ofício, assinado pelo diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do ministério da Saúde, Lauricio Monteiro Cruz, no dia 12 de abril, que a diferença incluída representa “outras 281.889.400 doses [que] estão em fase de negociação”.

“O Ministério da Saúde admite que só contratou metade das doses anunciadas. Grave! Não bastasse a forma amadora como enfrenta a pandemia, nosso governo ainda usa recursos públicos para enganar a população”, disse Fruet, ao confirmar o encaminhamento do documento ao TCU e à CPI da Covid.

“O governo mentiu na propaganda como se fosse uma coisa normal”, completou.

Realidade

Atualmente, o governo contratou cerca de 100 milhões de doses da Coronavac, 100 milhões da Pfizer, 38 milhões da Janssen, 20 milhões da Covaxin, 12 milhões da Astrazeneca e 10 milhões da Sputnik V.

Entre as 281 milhões de doses ainda em negociação, estão 210 milhões de doses da Oxford/Astrazeneca, 30 milhões da Sinovac, 41 milhões da Covax Facility e 13 milhões da  Moderna.

A própria pasta da Saúde publicou, no dia 24 de março, em sua conta oficial no Twitter, um vídeo detalhando os dados equivocados.

“A luta contra a Covid-19 continua: foram compradas mais de 560 milhões de doses de vacinas. Em abril, a previsão é vacinar mais de um milhão de pessoas por dia. Enquanto isso, os cuidados devem continuar. Brasil imunizado. Somos uma só nação. Ministério da Saúde. Governo Federal”, descreveu na postagem do vídeo.

(por Bruno Ribeiro)