Covaxin: Deputado Gustavo Fruet (PDT-PR) desmente ministro Queiroga

Informações confirmam negociação de 20 milhões de doses pelo contrato investigado por CPI da Covid-19

*Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ

O Ministério da Saúde confirmou, em abril deste ano, a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin em resposta ao requerimento de informação apresentado pelo deputado federal do PDT, Gustavo Fruet (PR). Os dados desmentem as declarações de ontem (23) do responsável da pasta, Marcelo Queiroga, sobre a contratação.

Gustavo Fruet

Durante coletiva de imprensa, Queiroga negou que o governo de Jair Bolsonaro tivesse adquirido o imunizante. As negociações para importação estão sendo investigadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, no Senado Federal, por suspeitas de irregularidades.

“Eu falei em que idioma? Eu falei em português. Não foi comprada uma dose sequer da vacina Covaxin, nem da Sputnik”, disse o ministro.

No documento encaminhado à Câmara dos Deputados, a gestão federal atestou ainda a aquisição de volumes de outros cinco imunizantes: 100 milhões de doses da Coronavac, 100 milhões da Pfizer, 38 milhões da Janssen, 12 milhões da Astrazeneca e 10 milhões da Sputnik V.

“Depois de mentir na propaganda oficial sobre o número de vacinas compradas, agora o governo tenta negar a compra da Covaxin”, criticou Fruet.

“Se não é má fé, o episódio revela no mínimo desorganização, incapacidade, desleixo e falta de respeito com a população que depende da vacina”, analisou.

Imagem: Vishal Bhatnagar/NurPhoto/Getty Images