Deputado federal Idilvan Alencar (PDT-CE): “Bolsonaro quer o povo morto ou calado”

Bolsonaro veta projeto de Idilvan que previa internet gratuita para alunos e professores da rede pública

O deputado federal Idilvan Alencar (PDT-CE) criticou o veto integral de Jair Bolsonaro, na última sexta-feira (19), ao projeto de lei 3477/20, de sua autoria. Aprovado pela Câmara e Senado, a medida legislativa viabilizaria, em decorrência da pandemia, internet gratuita para alunos e professores das redes públicas de ensino.

“É um governo que quer o povo morto ou calado. Por isso, estão perseguindo quem critica. Por isso, a educação é tratada como inimiga. Educação ensina a pensar e é tudo que esse governo não quer: gente que pense”, condenou.

Com a projeção de beneficiar cerca de 18 milhões de estudantes e 1,5 milhão de docentes, o projeto, aprovado em dezembro de 2020, previa R$ 3,5 bilhões para auxiliar estados, Distrito Federal e municípios na implementação do acesso popular. Parte dos recursos viria do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust).

“Estamos fazendo a nossa parte e apresentando projetos para ajudar o país a enfrentar esse momento tão difícil, mas o presidente é contra tudo que é importante para a educação”, afirmou, ao garantir que atuará na mobilização dos parlamentares para derrubar o veto.

“A cada medida fica mais claro o projeto desse governo: o desmonte da educação pública”, completou.

(por Bruno Ribeiro com Agência Câmara, Verdes Mares e Edison Silva)