Ciro repudia Bolsonaro: “Vamos avançar com impeachment”

Pedetista reforça a importância da defesa da Constituição para garantir a democracia

O vice-presidente nacional do PDT e pré-candidato ao Palácio do Planalto, Ciro Gomes, condenou as ameaças de ruptura democrática propagadas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, nos atos de 7 de Setembro. Para ele, as afrontas à Constituição demonstram o desespero pela derrota do projeto autoritário e a saída, portanto, é o impeachment.

“Os covardes costumam blefar. Quando Bolsonaro diz: ‘o futuro da minha vida são três: preso, morto ou a vitória’, mostra isso. A vitória seria apurada pela eleição, mas ele não tem nenhuma chance sobre nenhum de nós”, disse, em entrevista ao UOL, nesta quarta-feira (8).

Disposto a ingressar em novos movimentos e convocatórias que tenham como premissa o Estado Democrático de Direito e o restabelecimento do ambiente de paz e de reconciliação no Brasil, Ciro voltou a alertar para a urgência da abertura do processo de impedimento pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

“Bolsonaro, tem uma quarta opção: pede pra sair! Nós vamos avançar com o impeachment!”, garantiu, durante a live “#CiroGames”, realizada ontem (7).

Nesse contexto da “aposta macabra e suicida” do chefe do Executivo, o pedetista indicou que os representantes políticos democratas precisam assumir o protagonismo do enfrentamento ao bolsonarismo, baseado na extrema-direita.

“Isso é tarefa nossa, é responsabilidade nossa, dos políticos. Na medida em que o judiciário entra nesse jogo, ele praticamente aperfeiçoa o jogo do Bolsonaro”, indicou, ainda no UOL.

“É importante que o poder político desloque esse conflito do ambiente de confrontação com o judiciário. Esse conflito é um atentado às instituições da república, da democracia e, portanto, do poder político, assentado na vontade popular”, concluiu. (Por Bruno Ribeiro)

Veja a íntegra: