Ciro, Pedro e Bonifácio dão pontapé inicial em campanha, no Rio.

Por Paloma Messano

O candidato a presidência Ciro Gomes, participou na manhã desta quinta-feira (16), do lançamento de candidatura de Pedro Fernandes, do PDT, ao governo do Estado. O evento aconteceu em Irajá, na zona norte carioca. O ato marcou o início das campanhas de rua, previsto no calendário eleitoral. No evento, estiveram presentes, além de parlamentares, líderes municipais, e centenas de filiados.

Durante o discurso, Pedro Fernandes afirmou, que no primeiro ano, vai investir 100 milhões em tecnologia, e garantiu que o primeiro ato será reduzir de 18 para apenas 6 o número de secretarias.  “Nós vamos cortar 55% dos cargos comissionados” completou.

“A população já paga o salário do governador e não vai ter que pagar mordomia” disse Pedro, acrescentando que foi o único deputado em 2013 a abrir mão de todos seus benefícios enquanto parlamentar, sem carro oficial, auxilio moradia, gasolina “ou qualquer outra coisa paga pelo governo”

O presidenciável Ciro Gomes, explicou porque escolheu o Rio de Janeiro para começar sua campanha. “Morei aqui 18 anos, além disso fui ministro e conheço bem o Rio, que sofre com atraso de pagamento de salários, desemprego. O rio vive uma condição intolerável” afirmou.

Em seguida, Ciro comentou sua promessa de campanha, que se eleito, ajudará os endividados a tirar o nome do SPC. A proposta prevê um refinanciamento do crédito para os brasileiros que estão com o nome sujo.

“Como funciona: Faço um leilão com empresas financeiras, bancos e quem oferecer o maior desconto é o primeiro refinanciador. Pego os mais pobres me faço um empréstimo no Banco do Brasil e na Caixa com 36 meses de prazo” afirmou Ciro.

A dívida média dos brasileiros é de R$1.400, com o empréstimo ele terá que pagar R$40 por mês. Completou o candidato.