Ciro Gomes para Sergio Moro: “Topo debater com você seja na Globo ou na sede da CIA”

Segundo Ciro, um dos temas que quer discutir com Moro ” é a intenção absurda de privatizar a Petrobrás”

O pré-candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, além de classificar o ex-juiz Sergio Moro de “figura exótica”, cobrou nesta quarta-feira (12/1) resposta dele ao seu convite para um debate sobre os problemas do Brasil.  Em seu Twitter, Ciro, disse:  “Ontem, essa figura exótica, para ficar aqui numa palavra mais delicada, Sérgio Moro, esteve numa entrevista com meu amigo Mário Kertész na Rádio Metrópoles, Salvador” e na oportunidade,  acrescentou  Ciro, disse que aceitava debater “com qualquer um”.

Como ele, Ciro, já chamou  Moro  para um debate e até agora ele não respondeu, ontem ele fez questão de provocar publicamente Moro:

“Tá no ponto para o Mário Kertész convocar o debate”, porque ele, Ciro, topa debater com Moro “seja na Globo ou até na sede da CIA”.

“Um tema que gostaria de debater com ele é a sua intenção absurda de privatizar a Petrobráas, crime que nem a dupla Guedes-Bolsonaro cometeu”, frisou Ciro, arguemtando que o ex-juiz propor a privatização da Petrobrás, a maior empresa do Brasil, é uma manifestação de ” pura ignorância ou parte de estratégia entreguista de destruição do patrimônio nacional” que, no caso do Moro, teria começado na operação lava jato.

Na última terça-feira (11/01) o pré-candidato a presidente do PDT cobrou da Polícia federal a devolução de seu celular pessoal que está há 27 dias nas mãos da polícia. Ciro afirmou que tem certeza que  “não acharam nada” no seu celular e no seu tablet, porque não há nada a achar. Argumentou também que até agora não foi convocado para prestar qualquer esclarecimento ou acusado de seja lá o que for.

Na opinião de Ciro, a ação da Polícia Federal foi apenas “espetaculosa”para prejudica-lo politicamente.  “Quero registrar que não vou deixar esquecer este fato  porque isso me feriu profundamente. Vou atrás dos meus direitos onde eles estiverem”, disse Ciro atribuindo a presença de agentes na sua casa “a fração bolsonarista” da Polícia Federal.

“Alô.  polícia federal do Bolsonaro, não vai me chamar não? Não vão devolver meu celular, meu computador? Não copiaram ainda as informações estratégicas da minha campanha?”,  provocou.  “Não me acusaram de nada,  ficou só nisso – no espetáculo do balde de lama que se joga na biografia de uma pessoa honrada”, concluiu.

(por O.M. com mídia)

 

Desafio de Ciro, no Twitter, a Sergio Moro:

 

Blog MyNews  dá corda no desafio a Moro.