Ciro Gomes decide processar Roberto Jefferson por crime de difamação via fake news

Postagem de vídeo manipulado, no Twitter, caracteriza crime de difamação

O vice-presidente  nacional do PDT e pré-candidato a presidente da República, Ciro Gomes, acionou o ex-deputado federal, Roberto Jefferson na Justiça do Distrito Federal, nessa quarta-feira (5), por conta da divulgação de fake news na internet. A postagem realizada na conta pessoal de Roberto Jefferson no Twitter, na última terça-feira (4), incluiu vídeo manipulado, conforme verificação da Agência Lupa em outubro de 2020. Por isso, o ato pode caracterizar crime de difamação e será analisado judicialmente.

A petição transcreve parte da publicação da Lupa, com relato de que “o vídeo é uma montagem que juntou conversas interceptadas pela Polícia federal (PF) entre membros de facções criminosas com trechos de uma entrevista concedida por Ciro Gomes ao humorista Maurício Meirelles, de 2019. A edição dá a impressão de que o vice-presidente do PDT estaria conversando com o Comando Vermelho, o que não é verdade”.

Apesar da exclusão do conteúdo, a interpelação relata ainda que Roberto Jefferson “agiu com o cerne de promover uma suposta ligação do Senhor Ciro Ferreira Gomes com facções criminosas, especificamente sob a linha narrativa de que o ora Interpelante estaria a promover torturas em conluio com pessoas de índole criminosa”.

Como encaminhamento, Ciro requer “a determinação de notificação no prazo legal” do político “para prestar as explicações necessárias, em especial para esclarecer se houve equívoco nas alegações explicitadas”.

Para acessar a petição na íntegra,INTERPELACAO.CIRO –i.

(por Bruno Ribeiro)