Ciro e Lupi são homenageados na Câmara de Niterói pelo vereador Binho (PDT)

Em evento que Darcy Ribeiro teria definido como uma pajelança nos domínios de Arariboia, o PDT realizou um grande encontro de lideranças e militantes para homenagear o pré-candidato do partido à presidência da República, Ciro Gomes, que recebeu a Medalha José Clemente, maior honraria da cidade.

Ciro, ao agradecer a homenagem, defendeu a retomada de um projeto nacional de desenvolvimento, lembrando que esse é um dos pilares do Trabalhismo implantado por Getúlio Vargas. “O resumo de tudo é esse: precisamos superar a história de miséria e de concentração de renda”, afirmou, salientando que hoje, no Brasil, 1% dos mais ricos possui o equivalente a 50% da renda do país.

“Se entregarem o petróleo eu tomo de volta com as devidas indenizações”, garantiu o pré-candidato a presidente, que prometeu defender o patrimônio do povo brasileiro. Ciro também saudou o ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves como “libertador do Rio de Janeiro”.

Ao discursar, Rodrigo Neves, pré-candidato ao governador do partido ressaltou que “o Brasil tem uma divida com o Rio de Janeiro desde a fusão autoritária” e prometeu implantar “um projeto de desenvolvimento com Ciro na presidência”. Rodrigo salientou a importância de resgatar o estado do caos econômico que vive hoje.

“O Rio de Janeiro enfrenta a maior crise econômica da sua história e o governador vem fazer proselitismo, com o último ativo do estado, os recursos da venda da Cedae, dizendo que vai asfaltar ruas em São Gonçalo, um município onde 70% da população não tem saneamento básico”, protestou Rodrigo Neves. 

Rodrigo Neves afirmou que é preciso resgatar a economia do Rio de Janeiro, que nas últimas décadas perdeu participação no PIB, fechou milhares de postos de trabalho e mergulhou em uma profunda crise de segurança, ética e política. “Niterói é a única cidade da Região Metropolitana que não tem milícia dominando o território como tem na Baixada Fluminense e em São Gonçalo. Precisamos tirar esse câncer, que inclusive dominou uma parcela importante da República. Mas o Rio tem solução, com trabalho, dedicação e seriedade, assim como governamos Niterói”, disse.

O evento, que lotou as galerias e o plenário da Câmara Municipal, foi promovido pelo vereador Binho Guimarães, líder da bancada trabalhista no parlamento municipal. Além da medalha concedida a Ciro Gomes, Binho também concedeu ao presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, o título de cidadão niteroiense. Lupi, que é carioca, tem uma forte ligação com a cidade de Niterói, onde estudou na juventude.

Ao agradecer a homenagem, Ciro também afirmou:  “Sob qualquer argumento, o Brasil hoje vive o pior momento da sua história. Mas vamos superar a estagnação econômica com crescimento e distribuição de riqueza. O que promove uma nação é o trabalho decente, bem remunerado, com investimento em tecnologia e combate à concentração de renda, pois 50% do PIB estão nas mãos de 1% da população”.
Lupi lembrou de quando fez seus estudos no município. “Niterói está marcada em minha modesta vida. Eu estudei aqui no Centro Educacional de Niterói, quase aqui em frente à Câmara. Aquele foi um compromisso que eu fiz com a minha mãe, e era tudo na minha vida. Eu vi o sacrifício que a minha mãe fez para estudar e isso para mim foi um ensinamento”, afirmou Carlos Lupi.
Para o prefeito Axel Grael, no meio de uma crise política, econômica, sanitária, de emprego, de credibilidade, o Brasil e o Rio de Janeiro ainda são obrigados a conviver com o descrédito. “Diante de tudo isso, a gente se vê aqui na frente de dois nomes que trazem esperança, pela capacidade de trabalho, gestão e liderança”.
O vereador Binho Guimarães, cujo mandato tem atuação destacada em defesa da educação, falou sobre a necessidade de discutir o papel que a escola tem e terá nos próximos anos. “Não há um caminho que não seja pela educação. Darcy Ribeiro lamentavelmente estava certo ao afirmar que se não investíssemos em educação teríamos que investir em presídios. Não podemos deixar de falar em um projeto de país sem abordar a ciência e a tecnologia, não podemos deixar de defender as universidades”, afirmou.

O dia de Ciro Gomes ontem no Rio começou cedo, na Mangueira, na visita ao líder religioso e do movimento negro Ivanir dos Santos, onde esteve acompanhado de Lupi e dos presidentes nacional e regional do Movimento Negro do PDT, Ivaldo Paixão e Negrogun.

À tarde Ciro foi a Duque de Caxias onde recebeu, na Câmara Municipal, junto com Lupi, a Medalha Cidade Duque de Caxias e a Medalha Professor Paulo Freire, respectivamente, enquanto o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio, também presente, foi homenageado com o título de Cidadão Duquecaxiense.

A honraria foi entregue ao prefeito cabo-friense na Câmara Municipal de Duque de Caxias, durante a cerimônia de posse da nova executiva municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT). A indicação ao título foi realizada pelo vereador de Duque de Caxias, Alex Freitas.

Também estiveram presentes o ex-ministro e ex-deputado federal, Miro Teixeira, o ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, e a deputada estadual, Martha Rocha, entre outras autoridades.

 

(*) Fontes: Luiz Augusto Erthal  (Toda Palavra),  Herval Peixoto (Ascom Binho) e Ascom Cabo Frio.

Veja a sessão da Câmara de Niterói em homenagem a Lupi e ao Ciro