Ciro busca conscientização ao cobrar de Bolsonaro medidas para salvar vidas e empregos

“Só vacina resolve o problema do vírus”, reiterou o pré-candidato do PDT à presidência da República

Com a escalada de mortes por Covid-19 e a inoperância do governo comandado por Jair Bolsonaro, o pré-candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, buscou conscientizar a população em meio à cobrança por intervenções sanitárias e econômicas efetivas para salvar vidas, empregos e empresas. Nessa terça-feira (16), o Brasil registrou 2.798 mortes pelo vírus em 24 horas – novo recorde da pandemia.

Por apontamentos listados em postagem na internet, saídas responsáveis diante do caos social e financeiro, que foi potencializado pela falta ou inconsistência de políticas públicas federais de socorro. Em destaque, a defesa incondicional das orientações científicas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Só vacina resolve o problema do vírus”, reiterou o pedetista, ao lembrar que não existem, até o momento, remédios com eficácia comprovada para prevenção ou cura.

“Como o vírus passa de pessoa para pessoa, mesmo que não tenham sintomas ou diagnósticos, precisamos inibir e, idealmente, impedir que a transmissão continue na velocidade mortal que está acontecendo”, completou.

Apoio

Como suporte complementar para ampliar o índice de distanciamento social e de imunização em todo o país, Ciro defende, desde o início da pandemia, a indenização de trabalhadores e empresas financiada a partir de recursos oriundos de medidas fiscais e monetárias, além da compra e aplicação do maior número possível de doses.

“Esta deve ser a nossa luta: promover o isolamento social (quanto mais radical, mais breve), pressionar por vacinas mais rápidas e lutar por um socorro às pessoas e empresas o mais eficaz possível”, pontua.

“Este custo deve ser pago pelo governo com um conjunto de iniciativas que peçam uma contribuição das classes mais ricas, usem a capacidade de endividamento do governo federal e uma política de emissão de moeda buscando o melhor equilíbrio possível para que a iniciativa urgente e inadiável de salvar vidas agora não comprometa a sorte da nação no futuro”, explica.

(Por Bruno Ribeiro / PDT-RJ)

Confira, abaixo, a íntegra da mensagem: https://www.facebook.com/cirogomesoficial/posts/3789012377886080