Ciro para Bolsonaro: “Considero grave sua tentativa de intimidar opositores e adversários”

Em resposta a tentativa de Bolsonaro de processá-lo pelas denúncias que tem feito sobre o desgoverno atual, Ciro Gomes respondeu assim ao governo: “Particularmente não ligo para esse ato contra mim, mas considero grave a tentativa de Bolsonaro de intimidar opositores e adversários. Entendo que é um ato de desespero de quem vê sua imagem se deteriorar todos os dias pela gestão criminosa do Brasil na pandemia.

Bolsonaro está condenando nosso povo à morte. E vamos seguir lutando para salvar vidas e contra sua política genocida!

Agradeço às milhares de mensagens de solidariedade! Como diz meu amigo Felipe Neto, também vítima dessa arbitrariedade, #CalaBocaJaMorreu!”

Segundo a mídia, o ex-ministro e candidato do PDT à Presidência da República em 2018,  virou alvo da Polícia Federal pela suposta prática de crime contra a honra de Bolsonaro  (sem partido) após criticá-lo em uma entrevista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O pedido de abertura de inquérito foi assinado pelo próprio presidente por meio da Subchefia de Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência e posteriormente conduzido pelo ministro da Justiça, André Mendonça.

Durante entrevista à Rádio Tupinambá, de Sobral (CE), em novembro do ano passado, Ciro disse que a população, ao não apoiar os candidatos de Bolsonaro, mostrava um sentimento de “repúdio ao bolsonarismo, à sua boçalidade, à sua incapacidade de administrar a economia do país e seu desrespeito à saúde pública”.