Ciro afirma que o Trabalhismo é a resposta para o Brasil e para o mundo

Elizângela Isaque e Osvaldo Maneschy
11/01/2019

“O Ciro fez com que o PDT alcançasse um novo patamar com sua campanha, por suas propostas e, principalmente, pelo entusiasmo que despertou entre os jovens, muitos deles, agora, interessados em participar da política”, avaliou o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, na abertura da reunião da Executiva Nacional do partido, realizada nesta sexta-feira (11), no Rio de Janeiro.

Ciro Gomes, vice-presidente nacional do partido, também esteve presente neste primeiro dia do encontro, que vai até amanhã (12), e reuni os demais integrantes da Direção Nacional da legenda, lideranças estaduais e municipais, e a sua banca federal, incluindo os deputados e senadores eleitos no último pleito.

Inspirados pelo espírito de renovação conclamado por Lupi, os membros da Executiva aprovaram, por unanimidade, o projeto “PDT Digital”, apresentado pela Direção Nacional, que visa a criação de uma plataforma que permita uma interação mais dinâmica entre filiados e as lideranças do partido. O intuito é capitanear nonas ideias, que viabilizem ações partidárias mais próximas dos anseios da população, bem como fomentar o engajamento de filiados por todo o País.

De acordo com o Lupi, além das várias ideias apresentadas na reunião de hoje, todas as sugestões colhidas ao longo do processo de construção do PDT Digital serão ouvidas e consideradas.

Outro item aprovado por unanimidade foi a data da próxima Convenção Nacional do PDT, a ser realizada no dia 18 de março, em Brasília, para eleição do novo diretório e nova Direção Executiva Nacional.

Ao final do encontro, Ciro Gomes, em sua tão aguardada fala, fez um balanço do cenário pós-eleitoral no País, e ressaltou que as primeiras decisões apresentadas pelo presidente eleito, em menos de dez dias de governo, refletem medidas que, longe de resolver o problema do desemprego e do déficit econômico que assolam a nação, reascenderão a importância das bandeiras históricas do PDT, colocando o partido em uma posição estratégica.

“O PDT é o olho em terra de cego. O Trabalhismo redivivo é a grande resposta, não só para o Brasil, mas para o mundo”, afirmou Ciro, que reiterou a importância de se fazer uma oposição centrada e de paciência, com foco nas grandes questões centrais que, em sua opinião, voltarão à pauta as discussões, aproximadamente, em 100 dias.

“É importante tentar fazer uma plataforma de assuntos práticos: nível de emprego, proporção de salários na renda nacional, renda média do trabalhador, renda média do aposentado, nível de adimplência e inadimplência do consumidor…”, elencou Ciro.

“O [Donald] Trump está defendendo a indústria nacional americana criando tensões graves para o planeta terra para proteger o emprego do norte americano, em uma indústria de transformação old fashion way, ou seja, ao modo antigo de se fazer, e o Brasil está aceitando ser sede da mais grave desindustrialização da história do mundo capitalista”, alertou Ciro, fazendo referência à venda da Embraer para a Boeing, e ao que ele chamou de ‘esquartejamento’ da Petrobras.

“O Trabalhismo traz a resposta para a questão da pobreza; porque o Trabalhismo entendeu que o mecanismo do capitalismo solto produz iniquidade, produz concentração de renda, produz instabilidade e crise”, avaliou o pedetista, que avisou: “Nós vamos nos organizar; a partir de ontem!”.