Manchete

Ciro combate modelo econômico desde FHC e avisa: “Vou para o segundo turno”

Câmbio flutuante, meta de inflação e superávit primário. Para o pré-candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, o tripé do modelo econômico mantido, desde 1995, pelos presidentes do Brasil configura a atual crise estrutural. Alternativa contra a polarização entre Jair Bolsonaro e Lula, o ex-ministro da Economia concedeu entrevista para a Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (10). “Vou para o segundo turno”, indicou. “O Brasil tem uma crise estrutural e quem produziu isso não foi Chico, Manoel ou Maria porque o modelo econômico, que tem sido imposto ao povo brasileiro, é o mesmo desde o Fernando Henrique”, afirmou, ao lembrar três pilares dos últimos governos: câmbio flutuante, meta de inflação e superávit primário. “Ou a gente coloca em discussão o modelo econômico, ou nós vamos ficar levando essa tragédia social, econômica, política e moral, que o Brasil está vivendo, para o limite da revolta e do desânimo. E essas duas coisas não vão construir o caminho”, completou.

Manchete

Copa América: Ciro critica Bolsonaro por sua “prioridade de governo genocida”

O presidenciável pelo PDT, Ciro Gomes, criticou a decisão de Bolsonaro de avalizar, nesta segunda-feira (31), a realização da Copa América no Brasil em plena pandemia do coronavírus que já matou quase 500 mil brasileiros. O início dos jogos está previsto, segundo a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), para 11 de junho. “Bolsonaro demora meses para responder ofertas de vacinas contra Covid, mas leva horas para aceitar que a Copa América aconteça no Brasil. Prioridades bem definidas de um governo genocida!”, condenou o ex-governador, nas suas redes sociais. Ciro também também alertou para a iminente crise hídrica que o país corre em vídeo divulgado nesta segunda (31). Para o ex-governadoro país corre risco de sofrer um apagão devido a omissão do governo Bolsonaro. “Dentro de muito pouco tempo, o Brasil vai enfrentar uma crise hídrica que afetará nosso sistema elétrico nas mesmas proporções, ou maior, que a crise de 2001”, afirmou. A crise, acrescentou, “vai trazer impacto negativo na produção, no emprego e na renda, com mais sofrimento à população. E, provavelmente, novo racionamento, com tudo de ruim que isso significa”, acrescentou.

Manchete

Lupi e Ciro abrem nesta segunda, às 20h, o ciclo de debates “Trabalhismo é a saída”

Carlos Lupi e Ciro Gomes, presidente e vice-presidente nacionais do PDT, respectivamente, abrirão nesta segunda-feira (10/5), às 20h, o ciclo de debates virtuais “O Trabalhismo é a saída: respostas para a crise brasileira”, que será promovido pela Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) do Rio de Janeiro. Com inscrições gratuitas (veja, ao final), o público poderá acompanhar as participações de membros do executivo, do legislativo e do terceiro setor em seis painéis entre maio e junho deste ano. No primeiro painel, Lupi e Ciro, também pré-candidato a presidente da República, analisarão “os aspectos jurídicos e políticos dos ataques à democracia” e os caminhos para “normalidade democrática”. 

Manchete

Eduardo Costa, sobre veto à Sputnik V: ‘Querem nos impor dependência total aos EUA’

O epidemiologista Eduardo Costa, ex-secretário de Saúde do Rio no governo Brizola, e professor da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), afirmou nesta quarta (28/4) ao jornal “Hora do Povo” que a polêmica envolvendo as decisões da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no tocante ao uso emergencial de vacinas, inclusive importação, tem sido problemáticas “e dão margem à desconfiança de que argumentos técnicos são uma bobagem, não passam de cortina de fumaça para satisfazer interesses não explicitados, o que não é só de hoje”. Eduardo Costa destacou, quanto ao veto da Anvisa à importação da vacina Sputnik V, de eficácia comprovada, que “se evidenciou, por uma série de fatores, a existência de uma luta explícita que se trava normalmente entre nosso país de um lado e todos aqueles que querem impor ao Brasil uma dependência total ao imperialismo americano”, disse ele. “No fundo é disso que se trata”, destacou. “Argumentos técnicos não passam de cortina de fumaça para satisfazer interesses não explicitados”, acrescentou.

Manchete

Brasil perde Cláudio Valério, ex-secretário de Cultura no governo de Jorge Roberto

O professor, pintor e crítico de arte Claudio Valério Teixeira, morreu na última terça-feira (27/4) aos 72 anos de câncer no pulmão, após complicações provocadas por longa internação hospitalar para tratar da Covid-19. Considerado um dos maiores restauradores do país e conhecido internacionalmente, segundo um de seus filhos, Frederico Teixeira, Claudio morreu dormindo, de forma serena e sem maiores sofrimentos. O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), lamentou a perda, “Nos deixou hoje o restaurador, pintor, crítico e artista plástico Cláudio Valério Teixeira. Seu talento ficará registrado em todas as suas obras. Como é o caso do Teatro Municipal João Caetano, um dos maiores trabalhos de restauração de um patrimônio público no Brasil. Cláudio, que foi secretário municipal de Cultura e presidente da Fundação de Artes de Niterói (FAN), era dono de dom ímpar e deixará uma importante contribuição para o enriquecimento cultural de Niterói. À querida Tania e todos os familiares, meu carinho e solidariedade”, disse Axel, referindo-se aos cargos que Claudio Valério ocupou no governo do prefeito Jorge Roberto Silveira (PDT).

Manchete

Ciro: ‘Bolsonaro criou comitê anti-covid porque é um genocida na antessala da queda’

A criação do comitê anti-Covid pelo governo federal, nesta quarta-feira (24, foi classificada por Ciro Gomes, como ação emergencial de aliados de Bolsonaro diante da grave crise que o país está vivendo e o possível impeachment do presidente. “A base do Bolsonaro sentiu e resolveu tentar interditá-lo”, afirmou Ciro em entrevista para José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes. “Essa reunião é importante, sim, muito. Mas disso aí não vai sair nada. Já vi esse filme na véspera do Collor e da Dilma cairem. Bolsonaro está na antessala de cair porque é um genocida, assassino, irresponsável e incompetente”, atacou, antes de completar: “Estão sabendo que a coisa degringolou mesmo. Chegou no limite”. Ciro acha fundamental a imediata demissão dos ministros das Relações Exteriores e do Meio Ambiente porque, na sua opinião, “degringolou geral” e enquanto não chegar a vacina, precisamos de isolamento nacional e garantir a sobrevivência da população através de auxílio emergencial de pelo menos 600 reais/mês para as famílias mais pobres. “Se não fizerem isto, querem salvar o próprio pescoço, não o povo que está morrendo”.

Manchete

Partidos apresentarão PEC para responsabilizar Bolsonaro por atos genocidas  

O PDT, através da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP),, assinou nessa quarta (17/3), juntamente com outras fundações partidárias, Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que torna crime de responsabilidade ações genocidas, como as praticadas por Jair Bolsonaro no exercício do cargo de presidente da República. No texto idealizado pelo Observatório da Democracia, que reúne fundações dos partidos de esquerda do Brasil,  passam a ser tipificados atentados contra a vida humana, por sabotagem ou omissão, em epidemias e pandemias. Como consequências previstas, o afastamento e a interdição de Bolsonaro, que poderão resultar na consolidação do processo de impeachment. O fórum inclui também as fundações Astrojildo Pereira (Cidadania); Lauro Campos e Marielle Franco (PSOL); João Mangabeira (PSB); Maurício Grabois (PCdoB); da Ordem Social (PROS), Perseu Abramo (PT) e Claudio Campos, o documento conjunto será encaminhado ao Congresso Nacional para avaliação dos parlamentares e tramitação para aprovação.

Manchete

Lupi: “Bolsonaro responderá pelos crimes de responsabilidade que praticou”

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou em vídeo no facebook que Jair Bolsonaro vai ter que responder pelos crimes que está cometendo no combate à pandemia “e nós vamos à última consequências” Lupi condenou a gestão de Bolsonaro na pandemia e acha que só o impeachment dele impedirá que continue cometendo erros, sistemáticamente. “Nós já estamos responsabilizando-o na Corte de Haia. Isso não vai ficar assim. A responsabilidade pelas mortes desses milhares de brasileiros é do senhor Jair Bolsonaro, sim”, frisou, citando a denúncia feita pelo PDT no tribunal internacional da ONU. Lupi também citou o o progressivo aumento das mortes de infectados, a precarização da vacinação e as dificuldades da rede de saúde no país.

Manchete

PDT perde militantes históricos: Ney Ortiz Borges e Hari Alexandre Brust

O PDT perdeu nesta quarta-feira (24) duas de suas grandes lideranças – os companheiros da primeira hora de Leonel Brizola  Hari Alexandre Brust e Ney Ortiz Borges, ambos gaúchos, com trajetórias marcantes de lutas em prol do povo, da democracia e do Trabalhismo. Ambos faleceram em decorrência de problemas de saúde gerados pelo Covid-19: Brust na Bahia, onde vivia, e Ney Ortiz Borges, no Rio Grande do Sul. Presidente de honra do partido na Bahia, Brust faleceu aos 83 anos, em Salvador. O gaúcho construiu um legado na Bahia e foi reconhecido como cidadão soteropolitano em 2020. Autor de uma das biografias escritas sobre a trajetória do fundador do PDT, “Leonel Brizola – Uma Biografia”. Já Ney Ortiz Borges, ex-integrante da ‘Ala Moça” do PTB, foi vereador, deputado estadual e deputado federal – chegando a ser líder do governo João Goulart na Câmara dos Deputados até ser cassado, junto com o presidente, pelos golpistas de 1964.

Manchete

Lupi sobre Ciro e as eleições de 2022: “Nós temos, hoje, candidato e projeto”

Em entrevista à Carta Capital nesta quarta (17/2), o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, confirmou Ciro Gomes como pré-candidato do PDT em 2022 porque “nós temos, hoje, candidato e projeto. É o nosso direito” e o ex-ministro da Economia e ex-governador do Ceará simboliza uma alternativa viável – a partir da sua qualificação e de sua experiência em várias áreas da administração pública, sintetizada agora no seu livro ‘Projeto Nacional: O dever da esperança’, lançada no ano passado. Lupi argumentou que o PDT sempre teve projeto de país, a continuidade do projeto de Getúlio Vargas, e desde 2018 “apresenta o Projeto Nacional de Desenvolvimento” defendido por Ciro. E frisou: “Ciro, para escrever o livro, andou por todo o país”. Lupi avalia que a população não vai mais acreditar em outsiders “como salvadores da pátria”, incluindo artistas de televisão ou apolíticos, pois “já mostrou (Bolsonaro) que não deu certo”.