Em foco 2

Partidos de Oposição se reúnem em Brasília na terça, 2/3, para discutir apoio de Bolsonaro a tentativa de golpe

Os partidos de oposição (PDT, PT, PSB, Rede, PCdoB e até o Solidariedade) marcaram para a próxima terça-feira uma reunião em Brasília – com a participação de entidades da sociedade civil como a OAB e centrais sindicais – para discutir a possibilidade de pedir impeachment de Bolsonaro, que convocou a população para um protesto contra o Congresso e o STF. Objetivo do encontro é chegar a uma ‘resposta institucional dura’ sobre a convocação. A reunião será na terça-feira, 2, às 10h. A deputada Jandira Feghali, líder a minoria na Câmara, explicou que as lideranças da Casa se articularam para realizar um “debate amplo” com a presença de representantes de entidades civis que se posicionaram sobre o assunto, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), ABI, centrais sindicais, etc. A líder da minoria disse ainda que o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) “tem todo o conhecimento” sobre a reunião e que a ideia inicial dos parlamentares envolvidos era que ele próprio convocasse o encontro.

Em foco 2

Passarela do Rio, obra de Brizola, torna modelo as genialidades de Darcy Ribeiro e Oscar Niemeyer

A história da folia carioca se confunde com a nossa história política. Seja na letra do samba ou nos bastidores, carnaval e política sempre andaram de mãos dadas. Não foi diferente na inauguração do Sambódromo, em 1984, pelas mãos do governador Leonel Brizola – usando as genialidades de Darcy Ribeiro e Oscar Niemeyer. A criação do Sambódromo é essencialmente política porque, para além de sediar os desfiles durante o carnaval, o local foi pensado para abrigar 160 salas de aula, com capacidade de atender cerca de 10 mil crianças da rede pública durante o ano letivo. Essa feliz combinação de políticas públicas para a educação e para a cultura é obra de duas figuras políticas: Brizola e Darcy Ribeiro, então vice-governador. Obra radicalmente combatida pela Globo – o sambódromo veio para ficar e hoje é modelo.

Em foco 2

Juíza se nega a multar e bloquear contas de associações de PMs responsáveis pelo motim em Sobral e no Ceará

A juíza Cleiriane Lima Frota, da 3ª Vara da Fazenda Pública do Ceará, negou pedido do Ministério Público para multar em R$ 1 milhão por dia e bloquear contas de cinco associações de policiais e bombeiros militares por causa do movimento paredista que ocorre no Estado desde terça, 18. Na mesma decisão, a magistrada ratificou medidas em face das entidades que haviam sido determinadas na segunda, 17. A Promotoria alegava suposta ‘inobservância das proibições constitucionais de sindicalização e greve de militares instituídas pela Constituição Federal’. A decisão foi criticada porque, ao contrário da greve dos petroleiros punidos com multas exorbitantes; policiais militares são proibidos pela Constituição de fazer greve: são “amotinados” passíveis de expulsão.

Em foco 2

Lava Jato só pune empresa brasileira

Informações extraídas do processo judicial contra o ex-deputado Eduardo Cunha e o ex-diretor da Petrobrás, Nelson Ceveró, trazem informações que revelam como a Operação Lava-Jato beneficiou empresas estrangeiras, também envolvidas na prática de propina,  ao passo em que punia as empresas nacionais que, copiando a prática generalizada no mundo capitalista,  pagou propinas para vencer licitações junto a empresas como a Petrobras.

Em foco 2

ABI e Clube de Engenharia lideram ato em defesa da Petrobrás, do desenvolvimento e da soberania nacional

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI), o Clube de Engenharia e o Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro lideraram o lançamento na última quinta-feira (12/12), na sede da ABI, da Frente em Defesa da Petrobrás, do Desenvolvimento e da Soberania Nacional que contou com a participação, entre outros, do geólogo Guilherme Estrella, que descobriu o pré-sal; e do ex-senador Roberto Requião, entre outras lideranças nacionalistas. O ponto alto foram os pronunciamentos do presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobrás, Felipe Coutinho; do ex-governador Roberto Requião e do líder petroleiro Deyvid Bacelar, além da fala do presidente da ABI, Paulo Jerônimo, e do Clube de Engenharia, Pedro Celestino. O auditório esteve repleto de participantes e foi lançado manifesto em defesa da Petrobrás e das estatais assinado, entre outras entidades, pelo Partido Democrático Trabalhista. O deputado Paulo Ramos esteve presente e foi formado comitê permanente em defesa da Petrobrás e estatais que terá sua primeira reunião no dia 8 de janeiro próximo, na ABI.

Em foco 2

Retire neste link ingresso para assistir dia 30/9 ao filme sobre a Campanha da Legalidade

A Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini vai promover duas sessões especiais para convidados do filme “Legalidade”, de Zeca Brito, sobre a campanha da Legalidade de 1961, liderada por Leonel Brizola, que garantiu a posse do presidente João Goulart quando da renúncia de Jânio Quadros. O filme é fiel aos fatos, mesclando ficção com imagens reais do episódio, sendo  muito bem recomendado pelos que já viram.