Carlos Lupi: “Somos uma nova via, e não a terceira”

No Rio de Janeiro, partido debate projetos trabalhistas e apresenta pré-candidatos a deputado

*Por Bruno Ribeiro

“Somos uma nova via, e não terceira”, disse o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ao promover reunião ampliada do Diretório Estadual do Rio de Janeiro nesta segunda-feira (8), no Centro da capital. Ao lado do postulante ao governo fluminense, Rodrigo Neves, o líder pedetista debateu os projetos trabalhistas e apresentou pré-candidatos aos parlamentos local e federal.

Sobre a viabilidade de Ciro Gomes na eleição de presidente do Brasil e de Rodrigo Neves para governador, Lupi explicou o processo ampliado de estruturação das futuras chapas.

“A candidatura do Ciro tem tudo para dar certo, pois ele tem competência, coragem e um Projeto Nacional de Desenvolvimento que vai transformar o país”, relatou, ao salientar que, na sua opinião, a participação do ex-governador cearense é “irreversível”.

“O Rodrigo tem um bom trânsito para formar uma forte aliança, que envolve um nome da Baixada. Temos chances reais e, por isso, vamos seguir conversando com as forças políticas do estado”, completou, com críticas ao atual governador.

Potencial

Colocando o plano “O estado do Rio que queremos” como diferencial para transformar a gestão do Palácio Guanabara, Neves, que foi prefeito de Niterói, abordou a estratégia da sigla para potencializar a popularização das ações políticas e ampliar o diálogo com lideranças de todas as regiões.

“Essa eleição do Rio não é uma corrida de 100 metros, mas uma maratona. A maioria da população não tem candidato. Temos dois adversários que, apesar do alto nível de conhecimento, não empolgam”, relatou.

“Estamos dialogando e trabalhando para reconstruir o Estado do Rio. […] Estou muito convicto que avançaremos muito em 2022. Quem conhece a gente, confia e opta pelo nosso projeto”, garantiu, ao elogiar a gestão niteroiense liderada pelo prefeito Axel Grael e seu vice, Paulo Bagueira.

Citando o fundador e presidente de honra do PDT, Leonel Brizola, o prefeito de Cabo Frio (RJ) destacou a importância da mobilização para promover os nomes pedetistas perante as ameaças contra a democracia.

“O mais preparado para o Brasil é o Ciro Gomes. Temos que fazer nominatas fortes para dar sustenção não só para o Ciro, mas também para o Rodrigo”, analisou.

A deputada estadual Martha Rocha completou mostrando que o legado trabalhista contempla os anseios da população.

“É nossa responsabilidade não só apresentar a nossa pré-candidatura, mas também do Rodrigo e Ciro, que reúnem projetos de desenvolvimento”, abordou a parlamentar, que almeja a reeleição.

Durante os debates, pré-candidatos a deputado ratificaram a importância de ocupar os plenários para defender as bandeiras trabalhistas. Entre os anunciados, Jânio Mendes e Brizola Neto, que buscarão novas vagas na Assembleia, bem como o advogado Miro Teixeira e o secretário de Criatividade e Inovação da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), Leonardo Lupi, que estarão na disputa para a Câmara em conjunto com os atuais deputados Paulo Ramos e Chico D’Angelo.

O encontro contou com as participações da deputada estadual Martha Rocha, do vereador de Niterói, Binho Guimarães, do tesoureiro nacional da sigla, Marcelo Panella, e dos presidente e vice-presidente do diretório da capital, Augusto Ribeiro e Antônio Albuquerque.

Entre os membros dos movimentos pedetistas presentes, os presidentes nacionais da Juventude Socialista, do Movimento dos Aposentados, Pensionistas e Idosos (Mapi), do Movimento PDT Axé e do Movimento Trabalhista pela Educação, William Rodrigues, Zezé Latgé, Maria Amélia e Marcelo Monteiro.