Notícias

PDT ajuiza ação cautelar no TSE contra Bolsonaro por causa do aplicativo ‘Bolsonaro TV’

O PDT ajuizou na terça-feira passada (25/1) uma Ação Cautelar, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), contra o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. O partido pede que a corte exija do chefe do Executivo os detalhes de como foi criado o aplicativo Bolsonaro TV, destinado a unificar todas as publicações das redes sociais da família presidencial. De acordo com a legenda, a iniciativa corrobora com a disseminação de fake news por parte desse grupo político e pode ter sido financiada por ‘caixa 2’. A veiculação em massa de notícias falsas por meio do Bolsonaro TV é uma preocupação do PDT. Com o uso desse novo aplicativo, existe a possibilidade da prática se acirrar ainda mais, oferecendo risco à democracia. “Também é de bom alvitre acentuar que a unificação de informações sobre a família Bolsonaro potencializará a difusão do arsenal de fake news arquitetado pelo Presidente da República e por todos aqueles da sua estirpe, em ordem a macular a integridade do regime democrático”, afirma o partido. A ausência de informações sobre quem financiou o app e quais empresas atuaram em seu desenvolvimento também é abordada pelo documento pedetista remetido ao TSE. O único dado existente consta nos termos de uso e privacidade do aplicativo, que aponta Rogério Cupti, assessor o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos- RJ) na Câmara do Rio, como desenvolvedor.

Manchete

Ciro Gomes quer trocar “disputa de personalidades por ideias e projeto”

“Já é hora de trocar essa disputa de personalidades por ideias e projeto”, indicou o pré-candidato do PDT a presidente da República, Ciro Gomes, ao criticar a estagnação econômica acumulada pelas últimas gestões federais. Na entrevista para a CNN Brasil nesta quarta-feira (26), enfatizou que “o Brasil ficou uma década, pela primeira vez em 120 anos, sem crescer nada”. Como herança, o pedetista mostrou que o país acumula mais de 70 milhões de pessoas desempregadas ou trabalhando sem nenhum direito, com precarização”, em uma associação aos prejuízos gerados pela reforma trabalhista criada pelo ex-presidente Michel Temer e ampliada pelo atual chefe do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro. Outro ponto negativo abordado são os “129 milhões de brasileiros” que “vão dormir passando fome no país que mais produz comida no mundo”. A ruptura do ciclo vicioso, que é sustentado pelo atual modelo econômico replicado por 30 anos, será iniciada, segundo ele, pela reformulação das finanças. Como detalhado no Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND), ocorrerão cortes na casa de 20% de todas as renúncias fiscais “abusivas” para restaurar o equilíbrio orçamentário e permitir, consequentemente, investimentos internos estruturantes e responsáveis. “O Brasil vai voltar a cobrar o que eu já cobrei como Ministro: imposto sobre superlucros, lucros e dividendos empresariais, que só o Brasil e a Estônia não cobram”, apontou.

Notícias

Força-tarefa da lava jato conspirou contra Ciro e Cid Gomes para silenciar críticas

A força-tarefa da Lava Jato operou para tentar silenciar as críticas do pré-candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, e do seu irmão, o senador pedetista Cid Gomes, aos abusos da operação ao longo dos últimos anos. Com a exposição de conversas no aplicativo Telegram, a denúncia contra a conspiração de procuradores da República foi detalhada, nesta terça-feira (25), pelos jornalistas Glenn Greenwald e Victor Pougy na Carta Capital. Trechos inéditos de diálogos, que fazem parte do acervo que integra a série de publicações “Vaza Jato” iniciada no site The Intercept Brasil, mostram “que membros da força-tarefa repetidamente tramaram formas de usar seus poderes investigativos para tentar destruir outros críticos e adversários políticos, e levanta sérias questões sobre a recente investigação da PF [Polícia Federal] contra Ciro e Cid Gomes”. “No dia 13 de fevereiro de 2019, no grupo chamado “Filhos do Januário 4”, a procuradora Laura Tessler, sem nenhum motivo aparente, enviou uma mensagem perguntando se havia algo contra Ciro, e acrescentou que estaria ‘louquinha pra fazer uma visita pra ele’. Um de seus colegas respondeu que o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro havia feito acusações contra Ciro em sua delação, mas que depois voltou atrás. Outra procuradora, Jerusa Viecilli, emendou: “Acordo da Galvao tem”.

Barra Lateral

Netos reverenciam Brizola

As ideias de Brizola não envelheceram. Na série Brizola Tinha Razão , apresentada por Juliana Brizola e Brizola Neto , você pode saber mais sobre o nosso eterno líder e ver que ele já tinha respostas para diversas questões atuais do Brasil. / Assista no YouTube do PDT: https://youtube.com/c/PDTNacionalOficial

Notícias

Carlos Lupi: “Ciro Gomes é candidato do partido até o dia da eleição e para vencer”

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, foi enfático nesta segunda-feira (24), em entrevista ao portal UOL, sobre a manutenção e viabilidade da pré-candidatura de Ciro Gomes a presidente da República, que foi lançada oficialmente na Convenção Nacional do partido, em Brasília (DF), na última sexta-feira (21). O pedetista acredita um segundo turno com o PT, após o “derretimento” de Jair Bolsonaro. “A [vigência da] candidatura do Ciro tem uma data fixa e marcada: o dia da eleição [2 de outubro]. Pode escrever e guardar: o Ciro é candidato até o dia da eleição e para vencer. Estamos trabalhando para isso”, afirmou. “O único candidato [Ciro] que tem projeto para o Brasil. Um programa de governo com começo, meio e fim. Nossas ideias? Podem discordar, é da democracia, mas é um direito apresentar”, completou, destacando que o PDT buscará alterar a reforma trabalhista e o atual modelo econômico vigente no país, que é replicado sistematicamente pelos últimos governos. Em uma projeção entre os principais postulantes ao Palácio do Planalto, Lupi indicou que o atual chefe da União sucumbirá em função dos problemas acumulados pelo governo ao longo dos últimos quatro anos, gerando, portanto, uma disputa direta entre PDT e PT.

Notícias

Deputado federal David Miranda (RJ) sai do PSOL e anuncia que vai se filiar ao PDT

O deputado federal David Miranda (RJ) anunciou a saída do PSOL em carta aberta sua divulgada neste sábado (22) nas redes sociais, segundo notícia publicada na “Folha de São Paulo”, que transcrevemos. No mesmo documento, ele afirma que se filiará ao PDT, partido que lançou na última sexta-feira a pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República (na foto, ele e o jornalista Glenn Greenwald, com Ciro). “A minha saída do PSOL –que será efetivada em março–, não significará uma ruptura com os atuais –que continuamente considerados associados–, nem um dos valores que me levaram ao partido atrás. Pelo contrário, em diversos sentidos. representa um retorno aos valores deles, que me motivaram a entrar em uma política, e uma oportunidade de importância e radicalização deles”, que o deputado na carta. Acrescentou que acredita que o PDT “é o partido da esquerda mais bem posicionado para superar a polarização atual, é o único com um candidato à presidência com um projeto para o Brasil que não depende de pactos com aqueles que sempre foram e continuam sendo inimigos do povo”, diz Miranda. O parlamentar também afirma que espera encontrar aliados entre os novos companheiros de partido para melhorar a vida dos mais necessitados. Miranda diz que não depende da política para viver e por tal razão pode seguir como próprias convicções.

Notícias

‘Café com Lupi’ deste sábado, com participação de Ciro, exalta os 100 anos de Leonel Brizola

O centenário de nascimento de Leonel Brizola e suas políticas públicas, especialmente a sua permanente preocupação com a Educação, foram os temas do Café com Lupi deste sábado (22/01) que além de apresentar integralmente documentário sobre a vida e a obra de Leonel Brizola, dirigido por Fabio Iarede, teve como principal convidado de Lupi o pré-candidato do PDT à presidência da República – Ciro Gomes. Lupi e Ciro falaram, ambos, de sua convivência com o fundador do PDT, Brizola, lembrando episódios que viveram ao lado de Brizola ao longo dos anos. Lupi conduziu o debate sobre cada um dos episódios apresentado no documentário,  citando a biografia e a luta de Brizola ao longo das mais de cinco décadas que participou da vida pública brasileira. A narrativa do documentário, por sua vez, foi entregue a dois dos netos de Brizola – o ex-ministro do Trabalho e ex-deputado federal Brizola Neto, que também trabalhou já sua juventude como secretário particular de Brizola; e sua neta, Juliana Brizola, hoje deputada estadual pelo Rio Grande do Sul. A cada episódio, foram vários, o programa durou cerca de hora e meia, Lupi e Ciro fizeram comentários sobre os assuntos tratados. Ciro e Lupi também fizeram vários comentários relacionados à convenção nacional do PDT realizada um dia antes (21/01).

Notícias

Rodrigo garante na Convenção do PDT que vai resgatar programa dos Cieps no Rio

“Vocês podem ter certeza de que no ano do centenário de Leonel Brizola o PDT retomará o governo do Rio de Janeiro e resgatar o legado de Brizola que há 30 anos construiu  com Darcy Ribeiro as escolas de horário integral – os CIEPs –  que continuam atualíssimas e necessárias para  jovens e crianças, principalmente as de famílias mais humildes”, afirmou o pré-candidato do PDT a governador do Rio nas eleições de 2022, ex-prefeito de Niterói Rodrigo Neves, o quinto orador a falar aos cerca de 500 participantes, presenciais e virtuais, da Convenção Nacional  do PDT realizada sábado (21/01) na sede do partido, em Brasília. O ponto alto da convenção do PDT, que além de renovar por mais três anos o mandato dos integrantes do Diretório Nacional, dos membros do Conselho Fiscal e da Comissão de Ética, mais a Executiva Nacional do partido e também  a direção da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini; foi o lançamento da pré-candidatura de Ciro Gomes à presidência da República.  Lupi também teve o seu mandato renovado. Ao passar a palavra a Rodrigo, Lupi  primeiro elogiou Rodrigo, que definiu como “um homem preparado” para disputa, por conta de sua experiência política e seus dois  mandatos, à frente da prefeitura de  Niterói: “Rodrigo, o teu desafio é grande, mas você é um homem com formação acadêmica, um professor”,  a pessoa certa  “para ocupar a cadeira que Brizola ocupou”.