Ismélia Saad Silveira, mãe de Jorge Roberto e viúva de Roberto Silveira, morre aos 92

Ismélia Saad Silveira era carinhosamente chamada de “eterna primeira-dama”

Aos 92 ano, faleceu neste domingo (14) Ismélia Saad Silveira, viúva do ex-governador do Rio Roberto Silveira, um dos líderes históricos do PTB na década de 60 e mãe do ex-prefeito de Niterói pelo PDT, Jorge Roberto Silveira.  Dona Ismélia, como era conhecida, foi vitima de uma insuficiência respiratória provocada por um linfoma. Ela vai ser sepultada no mausoléu da família Silveira, no Cemitério Maruí, no Barreto, Zona Norte.

Dona Ismélia vai se juntar ao marido, Roberto Silveira, que morreu em desastre de helicóptero ocorrido em Petrópolis, em 20 de fevereiro de 1961, em pleno exercício do mandato. O vice-governador Celso Peçanha cumpriu o restante do mandato de Roberto Silveira.

Depois, o cunhado Badger Silveira também foi governador do Estado; e o filho Jorge Roberto Silveira elegeu-se deputado estadual e prefeito de Niterói para quatro mandatos. Discreta, dona Ismélia manteve-se distante dos gabinetes políticos o tempo todo

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), transmitiu condolências à família, decretou luto oficial de três dias  e ressaltou a importância histórica da mãe do ex-prefeito Jorge Roberto Silveira para Niterói e para o antigo Estado do Rio de Janeiro. Falou também de sua amizade pessoal com Márcia, uma das filhas de dona Ismélia e irmã de Jorge Roberto.

“Tenho laços de amizade e passagens junto a família da nossa eterna primeira dama do Estado. Na minha trajetória como ambientalista, construí grande amizade com a Márcia, filha caçula da dona Ismélia. Juntos fundamos, em 1980, o grupo ambientalista Movimento de Resistência Ecológica (More), e algumas de nossas reuniões aconteciam justamente na casa da dona Ismélia”, lembrou Axel.

O diretório municipal do PDT também divulgou nota,  lamentando a perda:

“Com profundo pesar, o Partido Democrático Trabalhista – PDT/Niterói – noticia a passagem para um mundo melhor da senhora Ismélia Silveira, eterna primeira-dama fluminense, viúva do ex-governador Roberto Silveira e mãe do nosso eterno prefeito Jorge Roberto Silveira”, afirmou.

O governador em exercício, Cláudio Castro, também divulgou mensagem oficial.

“Recebi, com profundo pesar, a notícia do falecimento de Ismélia Saad Silveira, viúva do ex-governador Roberto Silveira. Durante anos, sempre com discrição, esteve ao lado do marido durante a trajetória política dele. Neste momento, quero expressar minha solidariedade aos familiares e amigos dessa querida figura, que carinhosamente era chamada de ‘eterna primeira-dama’.

Representativa

Dona  Ismélia acompanhou a trajetória política de Roberto Silveira, que foi deputado estadual por duas vezes, vice-governador e, em seguida, governador por dois anos do estado do Rio até morrer tragicamente em 28 de fevereiro de 1961, aos 37 anos, em acidente de helicóptero ocorrido em Petrópolis, quando vistoriava municípios no interior fluminense atingidos por fortes chuvas.

Nascida em Bom Jesus do Itabapoana, no Norte Fluminense, e filha de Merhige Hanna Saad e Alzira Saad, dona Ismélia estudou no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Campos dos Goytacazes, e depois no antigo Colégio Rio Branco, onde concluiu o 2º grau.

Se casou em 1951, aos 21 anos, com o Roberto Silveira, que tinha 28 anos. Tiveram tiveram três filhos: Jorge Roberto, Dôra e Márcia.

Leia também artigo de Michel Saad sobre dona Ismélia

 

Fontes:  jornal “A Tribuna” online; Gilson Monteiro, jornal “Toda Palavra”.