Notícias

‘Superferiadão’: Acesso as praias está proibido em todo Estado especialmente Região dos Lagos

“Não adianta querer vir passar o feriado na Região dos Lagos porque gente de fora não vai entrar”, alertou o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT), sobre o ‘superferiadão’ a partir da próxima sexta-feira prevendo engarrafamentos gigantescos se as pessoas saírem de casa no Rio de Janeiro e na Baixada Fluminense com intenção de se deslocarem para a Região dos Lagos. Barreiras sanitárias deverão ser instaladas nos diferentes acessos aos municípios. O objetivo é impedir o avanço da Covid nos municípios da região que deverão, também, proibir o banho de mar. Inicialmente restritas aos municípios do Rio de Janeiro e Niterói, após reunião do prefeito Axel Grael com Eduardo Paes, as restrições de acesso às praias de todo o litoral do Estado foram estendidas – pelo governo estadual – a todos os municípios.

Notícias

Brasil precisa, para ter projeto nacional de desenvolvimento, da saída de Bolsonaro

Retomada progressista baseada na saída do presidente Jair Bolsonaro e na consequente implementação do Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND). Os dois pontos marcaram as participações dos presidente e vice-presidente nacionais do PDT, Carlos Lupi e Ciro Gomes, respectivamente, na mesa de abertura do seminário virtual realizado, nessa quarta-feira (24), pela Associação Doutor Cosme, da Bahia. Expondo o sentimento de revolta contra a série de ações de Bolsonaro, Lupi indicou que é preciso integração para vencer um gestor sustentado na desconstrução da democracia e na retirada de direitos. “Eu quero um Brasil que tenha a capacidade de lutar. A gente precisa ajudar o nosso povo e mobilizar a sociedade. Não podemos nos conformar com 300 mil mortes e aceitar os absurdos do Bolsonaro. É uma violência contra a humanidade que passou de todos os limites”, disse.

Notícias

PDT, via Ciro e Lupi, peticiona ao STF para que impeça o Governo de reprimir a Oposição

O uso sistemático de instituições e agentes públicos para “vigilâncias indevidas e intensos ataques à liberdade de expressão e à manifestação de pensamento” foi denunciado pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e pelo ex-governador Ciro Gomes, ao Supremo Tribunal Federal através de uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da Justiça, André Mendonça. No processo eles elencam como exemplos a instauração, nos últimos meses, de diversos procedimentos policiais contra cidadãos, incluindo o próprio Ciro, que expuseram opiniões contrárias ao presidente. Em 2020, também é citada a investigação sigilosa sobre um grupo de 579 servidores federais e estaduais, incluindo professores universitários, alguns deles respondendo a inquéritos e processos abertos pelo governo Bolsonaro.

Notícias

Deputado federal Idilvan Alencar (PDT-CE): “Bolsonaro quer o povo morto ou calado”

O deputado federal Idilvan Alencar (PDT-CE) criticou o veto integral de Jair Bolsonaro, na última sexta-feira (19), ao projeto de lei 3477/20, de sua autoria. Aprovado pela Câmara e Senado, a medida legislativa viabilizaria, em decorrência da pandemia, internet gratuita para alunos e professores das redes públicas de ensino. “É um governo que quer o povo morto ou calado. Por isso, estão perseguindo quem critica. Por isso, a educação é tratada como inimiga. Educação ensina a pensar e é tudo que esse governo não quer: gente que pense”, condenou. Com a projeção de beneficiar cerca de 18 milhões de estudantes e 1,5 milhão de docentes, o projeto, aprovado em dezembro de 2020, previa R$ 3,5 bilhões para auxiliar estados, Distrito Federal e municípios na implementação do acesso popular. Parte dos recursos viria do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust).

Notícias

Axel Grael e Eduardo Paes anunciam combate mais rigoroso à transmissão da Covid

O prefeito de Niterói (RJ), Axel Grael (PDT), anunciou nesta segunda medidas ainda mais rigorosas para conter o avanço do Covid-19 em coletiva conjunta com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM). Através de decretos, dos dias 26 de março até 4 de abril só ficam autorizadas a funcionar as atividades essenciais, como mercados e farmácias. Com isso, é obrigatório o fechamento de clubes, museus, salões de beleza e shoppings (mantidas as lojas permitidas), bem como o impedimento do modo presencial em creches, escolas e universidades – e as praias. “Nossas cidades não são ilhas, elas sofrem muitas consequências das ações e falta de ações das cidades vizinhas. Isso gera sobrecarga na nossa estrutura hospitalar”, explicou Axel Grael após se reunir com Eduardo Paes.

Notícias

Ciro expõe deterioração do Brasil com Jair Bolsonaro: “Está indo para o SPC”

O pré-candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, considerou a conjuntura econômica brasileira para indicar nessa segunda-feira (22), em entrevista ao economista Eduardo Moreira, a iminente consolidação do cenário de “terra arrasada” em que o governo Bolsonaro colocou o país. “O Estado brasileiro está indo para o SPC”, alertou o ex-ministro da Fazenda, ao utilizar uma metáfora com o serviço de proteção ao crédito para traduzir o endividamento público e o impacto sobre as camadas mais populares. “Nós estamos com uma dívida pública e acelerando o valor dela. Às vezes, o povo pensa que é o governo, mas não é. Ela é um pedacinho para cada um de nós. Como os ricos sabem como ganhar com isso, fica, na verdade, o pedação inteiro para os pobres e para a classe média”, comentou.

Barra Lateral

Ciro para Bolsonaro: “Considero grave sua tentativa de intimidar opositores e adversários”

O ex-ministro e vice-presidente nacional do PDT, Ciro Gomes, respondeu nestes termos à tentativa do governo federal de processá-lo por suas críticas a Bolsonaro: “”Particularmente não ligo para esse ato contra mim, mas considero grave a tentativa de Bolsonaro de intimidar opositores e adversários. Entendo que é um ato de desespero de quem vê sua imagem se deteriorar todos os dias pela gestão criminosa do Brasil na pandemia. Bolsonaro está condenando nosso povo à morte. E vamos seguir lutando para salvar vidas e contra sua política genocida!”

Notícias

“Vivemos um genocídio”, disse Darcy Ribeiro em seu 1° discurso no Senado, no ano de 1992

Há 30 anos, Darcy Ribeiro mostrou que seu pensamento, passado tantos anos, está atualíssimo no Brasil de hoje. “Exacerbo ao falar de genocídio? Lamentavelmente, eu não exagero”, indagava o recém-empossado senador pelo estado do Rio de Janeiro, Darcy Ribeiro (PDT), ao denunciar, em 20 março de 1991, o sistemático e progressivo ataque à vida do povo brasileiro. “Vivemos um processo genocida”, ratificou, no plenário. Na sessão presidida pelo senador Mauro Benevides, pai do atual deputado federal licenciado pelo PDT do Ceará, Mauro Benevides Filho, o impacto das palavras do antropólogo despontava como um alerta para a manutenção do processo elitista de dilapidação e extermínio da população brasileira – mais em voga do que nunca nesses dias de explosão de mortes provocadas pelo coronavirus.

Sem categoria

Em Cabo Frio (RJ), José Bonifácio busca recursos para compra de 100 mil doses de vacina

O prefeito de Cabo Frio (RJ), José Bonifácio (PDT), encaminhou para a Câmara Municipal, esta semana um pedido de autorização para remanejar R$ 5 milhões do orçamento. O aval dos vereadores viabilizará a compra de 100 mil doses de vacina contra o Covid-19. Os recursos seriam transferidos da Companhia de Serviços de Cabo Frio (Comsercaf) para a Secretaria de Saúde. Com a possível aquisição, pelo menos 20% da população seria beneficiada – se considerados os imunizantes que demandam duas doses. “O momento que estamos vivendo, em Cabo Frio e no Brasil, é muito grave com o alastramento do Covid-19. Acabei de assinar e estou encaminhando à Câmara Municipal para que os vereadores me autorizem a transferir R$ 5 milhões que estavam destinados à Comsercaf”, afirmou.

Notícias

Programa ‘Médico de Família’ revolucionou atendimento básico de saúde em Niterói

“Foi uma total revolução”, declarou a  ex-secretária de Saúde de Niterói (RJ), Maria Célia Vasconcellos, ao descrever, na entrevista para o ‘Trabalhismo na História’, o processo de criação – e pelo qual foi uma das principais responsáveis – de implementação do ‘Programa Médico de Família’ (PMF) durante o primeiro mandato do prefeito do PDT, Jorge Roberto Silveira, em 1992, em Niterói – via  parceria do então prefeito Jorge Roberto Silveira com o governo de Cuba, transferindo para a ex-capital fluminense toda a abrangência e planejamento do programa voltado especialmente para as favelas e áreas de maiores riscos sociais e ambientais de Niterói, privilegiando os cidadãos mais pobres.