100 anos do PCCh: Lupi participa de cúpula mundial com Xi Jinping

PDT reforçou importância da integração entre as nações para retomada do progresso no Brasil 

Em função do mês de centenário do Partido Comunista da China (PCCh), o PDT, representado pelo presidente nacional, Carlos Lupi, participou nesta terça-feira (6) da cúpula mundial de partidos políticos. O evento virtual foi  conduzido pelo presidente chinês e secretário-geral do PCCh, Xi Jinping.

Com lideranças de todos os continentes, Lupi enalteceu a troca de experiências no combate às distorções geradas pelo sistema capitalista, principalmente na atuação do mercado financeiro.

“O Brasil precisa retomar o protagonismo internacional e a relação com a China é indispensável. O progresso nacional passa, necessariamente, por um projeto de desenvolvimento que interaja com países historicamente aliados em prol do bem estar social do povo”, disse Lupi, em alusão ao plano do presidenciável Ciro Gomes.

“Pela representatividade do PCCh, os chineses reafirmam o compromisso com a sustentação de uma evolução socialmente responsável. São conceitos alinhados, historicamente, com o trabalhismo de Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola”, complementou o pedetista, que estava acompanhado, no Rio de Janeiro, dos secretários nacionais de Relações Internacionais e Institucionais e de Criatividade e Inovação da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), Everton Gomes e Leonardo Lupi.

Na reunião também estavam presentes a secretária e o secretário-adjunto de Relações Internacionais da Executiva Nacional do PDT, deputada estadual do Rio Grande do Sul Juliana Brizola e vereador de Porto Alegre (RS) Márcio Bins Ely.

Conjuntura 

Segundo Xi Jinping, o “PCCh segue disposto a trabalhar com os partidos para contribuir com “ordenamento mundial e contra a exploração humana” em um “futuro promissor”.

Para isso, ratifica o foco na “partilha dos frutos do desenvolvimento pelas pessoas de todos os países”, que permite o aumento da “justiça, eficácia e sinergia do desenvolvimento global”.

“A história e a prática provarão que escolhemos o caminho certo, como também continuaremos persistindo no caminho soberano”, destacou, ao citar a defesa do multilateralismo.

Sobre a pandemia, Xi Jinping salientou a existência do apoio contínuo para controle da COVID-19.

  “Daremos todo o nosso apoio contra a pandemia e acesso à vacina aos países. A solidariedade e união compõe a saída única”, relatou.

(por Bruno Ribeiro)